CIVITATE - INCENTIVADORES

sábado, 21 de novembro de 2009

A PRIORIDADE É DAR DIGNIDADE À POLÍCIA

"Eu acho que primeiro você tem que dar dignidade à polícia. Não pode deixar espaço para eles serem subornados pelo lado oposto. Da mesma forma que tem que ganhar dignidade para ser cobrada em suas atitudes, a polícia tem que reaver o seu posto de guardiã." (Glória Pires - Atriz)

"A atriz Glória Pires - que está imperdível em "Se eu fosse você 2" - deu uma entrevista à jornalista Mônica Bergamo, da "Folha de S. Paulo", que pode explicar porque o governador Sérgio Cabral e tantos outros cariocas adoram Paris.

Radicada na capital francesa, Glória está vindo ao Brasil para o lançamento do filme "Lula, o filho do Brasil" , do qual participa como dona Lindu, a mãe de Luiz Inácio. Glória disse que tem uma sensação de segurança na Cidade luz, que é incomparavelmente maior do que a que tem no Brasil (isso porque ela não precisaria morar em favela e nem na periferia de nenhuma grande cidade brasileira). Glória conta que é muito bom poder andar de metrô usando casacos, relógios, bolsas. "No Brasil, somos prisioneiros trancados em carros blindados", disse.

Como sugestão para se melhorar a segurança, ela repete o que muito especialista fala, mas poucos governos ouvem: a prioridade é dar dignidade à polícia para que ela retome seu "posto de guardiã".

O trecho da entrevista no qual Glória Pires abre o verbo sobre a violência no Rio está meio escondido dentro da página inteira da entrevista, publcada no domingo passado.

Vamos pois colocar uma lente de aumento nessa parte da entrevista.

FOLHA - E Paris, que tal?

GLÓRIA - Divino, divino.

FOLHA - fica pra sempre?

GLÓRIA - Pra sempre é muito tempo. E o nosso Brasil, vamos respeitar, né? É um lugar incrível também. Faz falta. Mas aqui está muito bom. Eu tô muito feliz, usufruindo cada dia dessa sensação de segurança, que traz a liberdade. É uma sensação ma-ra-vi-lho-sa.

FOLHA - Que que você não tem aqui?

GLÓRIA - Aí você tem medo de ficar exposto a tanta demência, a tanta violência. Você tem medo de estar no trânsito e de ser assaltado, de levar um tiro por nada. Todo mundo que vem pra cá tem essa mesma sensação. Quando entram no metrô, as pessoas comentam: é tão bom isso, né? Poder entrar no metrô usando seus casacos, seus relógios, suas bolsas. No Brasil, somos prisioneiros trancados em carros blindados.

FOLHA - Usa carro blindado aqui?

GLÓRIA - Claro.

FOLHA - Vê solução?

GLÓRIA - Eu acho que primeiro você tem que dar dignidade à polícia. Não pode deixar espaço para eles serem subornados pelo lado oposto. Da mesma forma que tem que ganhar dignidade para ser cobrada em suas atitudes, a polícia tem que reaver o seu posto de guardiã.

Eu sempre admirei a integridade de Glória Pires. E, após essa entrevista, sou ainda mais seu fã."

(Fonte: Jorge Antônio Barros - O Globo; Mônica Bergano, Folha de S. Paulo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.