CIVITATE - INCENTIVADORES

quarta-feira, 30 de junho de 2010

SÓ 3,5% DOS HOMICÍDIOS INVESTIGADOS CHEGAM À JUSTIÇA

"A chance de uma pessoa assassinar outra no Rio de Janeiro e ser denunciada pelo Ministério Público, com base em inquérito policial, em até 4 anos e meio, é de 3,5%, segundo pesquisa do sociólogo Michel Misse, diretor do NECVU (Núcleo de Estudos em Cidadania, Conflito e Violência Urbana da UFRJ).

Uma equipe coordenada por Misse, que lança amanhã o livro “O Inquérito Policial no Brasil: uma pesquisa empírica”, estudou o modo como a Polícia Civil investiga e o processo burocrático que a engessa. Para ele, o excesso de formalismo da polícia torna a investigação ineficaz: toma tempo dos agentes que deveriam estar atrás de autores de crimes, colhendo depoimentos e provas técnicas de maneira mais informal e menos judiciária. As conseqüências apontadas são a baixa taxa de elucidação de crimes como homicídios e roubos, e a sensação de impunidade.

De 3.167 homicídios analisados na capital do Estado do Rio em 2005, só 111 (3,5% do total) tinham sido denunciados pelo Ministério Público (MP) até agosto de 2009. Não foram considerados os casos em que houve prisões em flagrante, quando há um autor determinado.

Essa é apenas a primeira etapa na eventual condenação de alguém. O MP recebe um relatório da Polícia Civil e apresenta ou não a denúncia, pedido de condenação feito pelo promotor, quando considera haver elementos de prova contra uma pessoa. Após a denúncia, um juiz precisa aceitá-la para dar início ao processo criminal, que pode terminar em condenação ou absolvição. Por esse motivo, provavelmente os eventuais condenados representam percentual ainda inferior a esses 3,5%.

De acordo com a pesquisa, encomendada pela Federação Nacional de Policiais Federais (Fenapef), a maioria dos casos no Rio – 2.400, ou 76% do total – voltou às delegacias para novas diligências. Isso indicaria que boa parte das investigações tinha lacunas de informação, na opinião de promotores de justiça. Outros 394 inquéritos (12%) foram arquivados.

Com base nesses dados, de acordo com os pesquisadores, não se pode estabelecer com precisão a taxa de elucidação dos crimes. Uma análise preliminar de informações referentes a processos que chegaram ao Tribunal de Justiça do Rio no mesmo ano da ocorrência mostrou taxa de condenação de 7,5%, incluídos os casos de prisão em flagrante. O livro estima em até 15% a taxa de elucidação após cinco anos do crime e cita estudo do sociólogo Ignácio Cano, no mesmo sentido, que fala em 10%.

No caso dos roubos, o número de denúncias em relação aos registros de ocorrência é ainda menor. De 69.621 casos registrados nas delegacias de Polícia Civil da capital do Rio em 2005, apenas 1.258 (1,8%) chegaram ao Ministério Público até 4 anos e meio depois. Desse universo, em só 370 (0,5% do total) casos, um promotor ofereceu denúncia.

Para Michel Misse, policiais não percebem a diferença entre “investigação policial” e “inquérito policial”. “É este o principal ponto. A investigação é parecida em qualquer lugar do mundo: é o conhecimento técnico para a elucidação de crimes. Não tem nada a ver com Direito. É neutra, imparcial. Não cabe à polícia formar culpa, mas ao Judiciário – por isso a polícia faz parte do Executivo, não do Judiciário. No Brasil, o sistema é misto. A polícia faz a investigação e é encarregada da tomada de depoimentos, o delegado tem de ser bacharel em direito, que entrega o relatório ao Ministério Público.”

Na opinião do sociólogo, apesar de o inquérito não ter valor jurídico, na prática é o material obtido pela polícia que conta. “A polícia predomina em todas as etapas do processo. Isso vem de uma tradição inquisitorial, do Santo Ofício. A etapa policial é significativa”, afirmou."

(Fonte: Raphael Gomide, iG)

VIVER

Viver é inventar o seu dia.
É desconhecer a arrogância.
Exalar pura energia!
Fazer poemas de amor.
Devolver sorrisos.
Acreditar que o bem
vence o mal, sempre.
Enfeitar o coração com cores!
Conquistar amigos;
e ser sempre leal e fiel.
Transformar dor em alegria.
Ser amor de coração.
Inspirar justiça.

Viver é correr atrás dos sonhos,
da inspiração, dos projetos.
Buscar o entendimento das coisas.
Ser sempre da paz.
Orar em agradecimento
das dádivas recebidas.
Buscar o que te faz bem
e aos outros também.
Pintar o mundo com as cores
que te der na telha.
Estar sempre jovem.

Viver é ser sempre verdadeiro.
É constantemente redescobrir
as coisas belas da vida,
lembrando que o sorriso é
o idioma universal.
Ouvir músicas que acalmem a alma.
Desacelerar e aproveitar o tempo,
cada pequeno momento de prazer.
Lembre-se: O final não existe.
Tudo é um eterno recomeço.

Viver é simplesmente...
ver a vida com o coração.

(Fonte: Via e-mail da Maryluza)

A ÁRVORE DOS PROBLEMAS

"Certo fazendeiro resolve contratar um carpinteiro para uma série de reparos em sua propriedade. O primeiro dia do carpinteiro foi bem difícil. O pneu de seu carro furou, fazendo com que ele deixasse de ganhar uma hora de trabalho. Sua serra elétrica quebrou, e aí ele cortou o dedo. Como se não bastasse, no final do dia, seu carro não funcionou.

Assim, o fazendeiro resolve oferecer carona para casa. Percorrida a viagem, o carpinteiro convidou-o a entrar e conhecer sua família. Quando os dois se dirigiam à porta da casa, o carpinteiro parou junto a uma pequena árvore e gentilmente tocou as pontas dos galhos com as duas mãos.

Ao abrir a porta de casa, o carpinteiro já parecia outro: os traços tensos do seu rosto transformaram-se em um grande sorriso. Ele abraçou os filhos e beijou a esposa.

Após uma alegre refeição, o fazendeiro agradeceu e despediu-se de todos. O carpinteiro acompanhou seu convidado até o carro.

Assim que passaram pela árvore, o fazendeiro questionou seu anfitrião sobre o motivo pelo qual ele tocara na planta antes de entrar em casa.

- "Ah! Esta é a minha planta dos problemas. Eu sei que não posso evitar todos os problemas no meu trabalho, mas eles não devem chegar até os meus filhos e minha esposa. Então, toda noite, eu deixo meus problemas nesta árvore quando chego em casa, e só os pego de volta no dia seguinte. E o senhor quer saber de uma coisa? Toda manhã, quando volto para buscar meus problemas, eles não são nem metade daquilo que eu lembro de ter deixado na noite anterior."

Jamais descarregue seus problemas e frustrações nos outros, principalmente naqueles que você tanto ama."

(Fonte: Diabetenet - Por e-mail do Célio Saraiva)

terça-feira, 29 de junho de 2010

BRASILEIROS PREFEREM CARROS NAS CORES PRATA, PRETA E CINZA

"Na próxima vez em que circular de carro, repare no inevitável cenário - os veículos são predominantemente das cores prata, preto, cinza e branco.

Oito em cada dez carros saem pintados das montadoras e trafegam pelas ruas brasileiras com alguma destas cores. A cor prata é a preferida de 33% dos brasileiros, seguida do preto (25%), do cinza (14%) e do branco (10%).

"Apesar de o Brasil ser um país tropical, de cores quentes e vivas, o que aconteceu desde os anos 2000 é um afunilamento da preferência por cores mais sóbrias", diz o especialista em cores para carros Antonio Carlos de Oliveira.

Diretor da divisão DuPont Automotive Systems na América Latina, a maior fornecedora de tintas automotivas, Oliveira explica que determinadas características regionais explicam diferenças das cores.

Na Rússia, o verde é a segunda cor mais preferida. Há um certo mistério sobre essa escolha, mas locais frios, paradoxalmente, têm cores mais vivas - uma forma de chamar atenção em meio à cenário que vivem cobertos por neve.

Nos Estados Unidos, o branco, a cor preferida, está associada à sinais de riqueza. Mas no Brasil, principalmente pela grande frota de carros de São Paulo, o branco é a cor dos táxis, o que elimina parte dos vínculos com grandes fortunas.

Desde 1952, a americana DuPont realiza uma pesquisa sobre as cores mais populares de carros - o levantamento é realizado no Brasil há 30 anos. A pesquisa inclui informações dos fabricantes de veículos, licenciamento de carros e os dados de vendas de tintas além da análise da própria empresa.

Um em cada dois carros produzidos no Brasil - cerca de 1,5 milhão - utiliza tintas produzidas pela empresa americana. A fábrica brasileira fica em Guarulhos, na Grande São Paulo. A empresa fornece para todas as montadoras, exceto as francesas Renault e Peugeot.

A cada dois anos, as fabricantes normalmente renovam seu leque de cores, embora haja apenas uma ligeira mudança nos tons das principais cores.

O resultado do Brasil segue a mesma preferência mundial, que se traduz em 77% dos carros produzidos neste arco-íris de tons pálidos.

Vestir-se como os carros

Inúmeros fatores explicam a preferência por cores pouco vivas. As tendências de cores nos carros seguem o que os estilistas internacionais ditam à moda. "As pessoas gostam de se vestir como os carros", diz o executivo da DuPont.

Nas principais passarelas da moda, seja em Paris, Roma ou Nova York, técnicos da DuPont estudam as principais tendência que indicarão em três a cinco anos as próximas famílias de cores que vão estampar as latarias dos carros.

A opinião das mulheres pesa na escolha da cor dos carros. "Enquanto os homens querem saber a potência do motor, elas opinam sobre as cores dos carros", diz.

Preferência das cores

A partir dos anos 2000, houve uma predomínio do prata. Segundo Oliveira, a entrada no novo milênio acabou fazendo surgir temas futuristas, introduzindo aspectos de modernidade. "Foi o que se viu no uso de aço escovado e produtos metalizados", explica.

Mesmo hoje nem tudo o que é prata, definitivamente, reluz como prata puro. Segundo Oliveira, há uma tendência dos carros saírem das montadoras prateados com tons de azuis, verdes, vermelhos e até amarelos, que ampliam a família do prata.

A cor preta também ganhou espaço. Mais recentemente, muitas famílias brasileiras passaram a ter seu primeiro carro, conferindo um sinal de ascensão social que a cor representa.

Como dizia Henry Ford, fabricante do modelo T, o popular Ford de Bigode, que popularizou a disseminação do carro nos EUA: "o veículo é disponível em qualquer cor, contanto que seja preto."

Mas o preto não é o campeão no Brasil. "Tem o problema de que é uma cor que esquenta num País que faz calor como o nosso", conta Oliveira. "Quando se liga o ar condicionado do carro, se leva mais tempo para ser resfriado", diz.

Antonio Carlos de Oliveira afirma que as cores mais populares no Brasil possuem também um aspecto financeiro. "É um fator adicional relacionado ao valor de revenda do veículo", explica.

Embora as empresas consigam fazer o conserto de arranhões nas cores originais, seja quais forem, há a percepção de que as cores mais populares sejam fáceis de serem reparadas.

Pouca gente se arriscaria a comprar um carro de cor de abóbora ou rosa, que desvalorizam o preço do carro.

Apesar de existir uma tendência crescente de personalização, com sucesso do Mini Cooper, o Fiat 500, o Smart, da Mercedes, e mais recentemente o novo Uno, eles representam ainda uma pequena parcela sobre o total de veículos vendidos.

“É um caro carro, mas quem compra, normalmente quem tem mais de 40 anos, tem um lado lúdico de busca de jovialidade ", diz Oliveira.

(Fonte: André Vieira, iG)

BANDIDOS INVADEM CIDADES DO CEARÁ E FAZEM "ARRASTÕES"

Nesta terça-feira (29/06), mais duas cidades do interior do Ceará voltaram a ser sitiadas por quadrilhas de bandidos que provocaram assaltos, levando pânico às populações locais porquanto usaram de extrema violência na execução das ousadas ações criminosas. As cidades de Monsenhor Tabosa, nos sertões de Crateús e de Quixeré, no Vale do Jaguaribe, foram tomadas pelos assaltantes.

MONSENHOR TABOSA - CE

"Sete homens fortemente armados usando fuzis e pistolas, efetuaram um audacioso assalto a uma agência bancária na cidade de Monsenhor Tabosa, os assaltantes usaram de bastante violência, chegando a efetuar vários disparos dentro da agência. Os bandidos violaram vários caixas eletrônicos e levaram todo o dinheiro da agência, já que hoje era dia de pagamento.

Os bandidos empreenderam fuga usando uma frontier de cor verde, e levaram dois funcionários, a gerente conhecida como Olavia, e Francisco, que trabalha no caixa. Ambos já foram libertados.

A polícia suspeita de ser a mesma quadrilha que aproximadamente a um ano atrás, realizou um assalto na mesma agência, na outra oportunidade os assaltante chegaram a cortar o sinal de telefone, e conseguiram levar uma boa quantia de dinheiro.

A quantia levada pelos assaltantes ainda não foi revelada. A gerente que está bastante chocada com o fato, ainda não realizou, juntamente com os outros funcionários, o levantamento a respeito da quantia certa que foi levada pela quadrilha de assaltantes."

Este é o 12º banco assalto à banco no interior do Ceará somente em 2010. Os outros casos foram registrados nas cidades de Pedra Branca (2), Banabuiú, Novo Oriente (2), Aiuaba, Guaraciaba do Norte, Saboeiro, Nova Russas, Orós e Piquet Carneiro.

QUIXERÉ - CE

"Um grupo de assaltantes roubou uma ótica localizada na cidade de Quixeré, distante 176 quilômetros de Fortaleza, na manhã desta terça-feira (29/06). Vários objetos, como relógios e óculos, foram levados.

Inicialmente, o bando iria assaltar uma agência do Banco do Brasil da cidade, mas ela estava fechada. A quadrilha seguiu, então, para roubar uma Casa Lotérica. Lá, não encontraram dinheiro, porque o banco não havia feito nenhum repasse. Foi quando decidiram ir a uma ótica.

Eram 9 horas da manhã e o estabelecimento estava em pleno funcionamento, com clientes e funcionários dentro da loja, quando os assaltantes chegaram anunciando a ação. Ninguém saiu ferido."

(Fonte: Crateús News, Jangadeiro online)

DEPUTADO CHAMA GOVERNO DO CEARÁ DE "CUPIM"

“O cupim é aquele que come junto, só com a família”, dispara tucano contra os Ferreira Gomes.

"O clima esquentou na sessão de hoje (29/06) da Assembleia Legislativa. A discussão era sobre o pedido de abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar denúncias sobre um suposto direcionamento de licitação para a reforma do estádio Castelão. Mas durante pronunciamento em defesa da investigação, o deputado João Jaime (PSDB) citou obras dos governos Tasso Jereissati e deu abertura para críticas de outros tucanos em relação ao modelo político do atual governo.

O deputado Cirilo Pimenta (PSDB) disse que os Ferreira Gomes usaram Tasso como” trampolim” na política e os comparou a cupins. “O cupim é aquele que come junto, só com a família. O cupim se aproveitou da mangueira (Tasso) e se instalou. Agora tenta derrubar a mangueira”, e continuou as criticas afirmando que “sem o governo”, o irmão de Cid Gomes, Ivo Gomes (PSB, deputado estadual licenciado), não teria “nem votos pra se eleger”.

Depois que os deputados do PSDB deixaram o plenário, aliados de Cid iniciaram a defesa do governo. Guaracy Aguiar (PRB) disse que a matéria da revista Veja contra o governo faz “ilações contra a verdade” e que uma “CPI é pra coisa séria e pra evidências fortes, não para servir de instrumento de chantagem. Vamos elevar o nível da campanha”, defendeu.

Wellington Landim (PSB) foi ainda mais enfático disse que “ingratidão é passar três anos e meio elogiando, pedindo obras e uma semana depois falar em CPI”. Ele completou afirmando que o discurso dos tucanos “é um sinal claro de desespero. Precisamos acalmar os ânimos”. O parlamentar disse ainda que o discurso contra Cid Gomes “é leviano porque não existe nesse Estado, um município sem obras do governo”.

O vice-líder do governo na AL, Roberto Claúdio (PSB) acusou parlamentares do PSDB de agirem com “motivações inconfessáveis” ao criticar Cid Gomes."

(Fonte: Kézya Diniz - Jangadeiro online)

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA VAI ADOTAR O PROCESSO ELETRÔNICO

“A partir de 1º de agosto todas as petições e peças processuais dirigidas ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) devem ser encaminhadas apenas pela internet, conforme determinação da Portaria 52. A exigência vale para tribunais, magistrados, advogados, órgãos, pessoas jurídicas, pessoas físicas e demais interessados que estejam cadastrados no Sistema de Processo Eletrônico do Conselho (E-CNJ).

“Os únicos que ainda podem enviar documentos por meio físico, ou seja, por fax, correspondência, são pessoas físicas, exceto advogados, que atuam em causa própria e que não estão cadastradas no E-CNJ”, esclarece o juiz auxiliar da Presidência Marivaldo Dantas de Araújo.

O cadastramento é feito na Seção de Protocolo do CNJ, em Brasília, ou em um dos tribunais conveniados (clique aqui). Entre eles estão os cinco tribunais regionais federais (TRFs), 24 tribunais de justiça, 21 tribunais regionais do trabalho, dois tribunais da justiça militar (TJMs) e seis tribunais regionais eleitorais (TREs).

Quem não possui internet para enviar os documentos, o CNJ disponibiliza equipamentos de digitalização e acesso à rede mundial de computadores.

O E-CNJ foi criado em fevereiro de 2007 para dinamizar a tramitação processual, reduzir gastos com tinta e papel e controlar de forma mais eficaz os prazos processuais.”

(Fonte: Site do CNJ)

ESPOSAS DE PMs ACAMPAM NO PALÁCIO DO GOVERNO DO CEARÁ

"Classe Policial - Mulheres de PMs reiniciam protestos"

"Integrantes da Associação de Mulheres de Policiais Militares e Bombeiros Militares do Ceará iniciaram, ontem pela manhã (28/06), um movimento que promete se estender até, pelo menos, o próximo fim de semana. Com barracas de acampamento e alimentos para passarem vários dias, pelo menos 20 mulheres chegaram ontem ao Palácio Iracema, na Água Fria, sede do Governo do Estado, em Fortaleza - CE, para chamar atenção das autoridades para o problema da falta de promoções dos PMs e bombeiros.

"Estamos aqui para pedir que olhem para os nossos companheiros e resolvam isso de uma vez", disse Nina Carvalho, presidente da associação. Por volta das 11 horas, as mulheres montaram a primeira barraca de camping na praça que fica defronte à entrada do Palácio Iracema. "Só saímos daqui com o problema solucionado", disse. O movimento começou de forma pacífica. Policiais militares que fazem a guarda do Palácio (Casa Militar) apenas observaram a montagem das barracas e não interferiram.

Os militares realizaram, em abril passado, uma série de manifestações, inclusive paralisaram as atividades de policiamento por dois dias. Eles buscavam melhoria salarial, mas também uma redução na jornada de trabalho. O Comando-Geral da corporação se sensibilizou e alterou as escalas, permitindo que os PMs tivessem folga de um dia a cada três trabalhados. Contudo, houve também várias punições. A unidade mais atingida com as retaliações foi o Batalhão de Polícia de Choque.

Também foram realizadas várias trocas de comando nas unidades e subunidades operacionais, como batalhões e companhias. Foram mudados, ainda, os comandos do Batalhão de Choque, Ronda do Quarteirão e Polícia Rodoviária Estadual."

(Fonte: Diário do Nordeste)

MINISTÉRIO PÚBLICO APURA DENÚNCIA DE MAUS TRATOS NO CURSO DO RONDA

O Ministério Público vai mesmo investigar as supostas torturas aos recrutas da Polícia Militar do Ceará, que estão sendo preparados para mais uma turma do Programa Ronda do Quarteirão, da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará. O Promotor de Justiça André Karbage, ao ter acesso às imagens veiculadas pela imprensa já requisitou, ao Comandante Geral da Polícia Militar, abertura do Inquérito Policial Militar (IPM) em torno do caso.

Segundo o MP, as imagens sugerem a prática de crime de maus tratos, com previsão no artigo 213 do Código Penal Militar.

O promotor de Justiça sugeriu, ainda, à procuradora-geral de Justiça o acompanhamento do tal inquérito pela Promotoria de Justiça Militar e, por fim, requisitou a instauração de sindicância pela Corregedoria dos Órgãos da Segurança Pública de Defesa Social.

(Fonte: TV Jangadeiro)

EQUIPE DE TELEVISÃO TEM CARRO FURTADO ENQUANTO FAZIA REPORTAGEM EM FORTALEZA

Uma caminhonete Hilux do programa "Barra Pesada", da TV Jangadeiro, afiliada do SBT em Fortaleza - CE, foi furtada neste fim de semana, enquanto uma equipe de reportagem realizava uma matéria no bairro Varjota, na Capital cearense.

O carro, de placas HYQ-6037 - CE e cor prata, estava adesivado somente na capota e estacionado na rua Ana Bilhar, na noite de sábado (26/06). Ao retornar para o local, a equipe, que trabalhava na matéria sobre um homicídio, não encontrou o veículo.

Dentro da Hilux havia equipamentos como baterias de iluminação e de câmera, microfone, guarda-chuva, fitas de câmera, rádios de comunicação, bolsas, entre outros.

(Fonte: TV Jangadeiro)

INSUBSTITUÍVEL

Na sala de reunião de uma multinacional o diretor nervoso fala com sua equipe de gestores.

Agita as mãos, mostra gráficos e, olhando nos olhos de cada um ameaça: "ninguém é insubstituível" .

A frase parece ecoar nas paredes da sala de reunião em meio ao silêncio.

Os gestores se entreolham, alguns abaixam a cabeça.

Ninguém ousa falar nada.

De repente um braço se levanta e o diretor se prepara para triturar o atrevido:

- Alguma pergunta?

- Tenho sim.

- E Beethoven ?

- Como? - o encara o diretor confuso.

- O senhor disse que ninguém é insubstituível e quem substituiu Beethoven?

Silêncio.....

O funcionário fala então:

- Ouvi essa estória esses dias contada por um profissional que conheço e achei muito pertinente falar sobre isso.

Afinal as empresas falam em descobrir talentos, reter talentos, mas, no fundo continuam achando que os profissionais são peças dentro da organização e que, quando sai um, é só encontrar outro para por no lugar.

Quem substituiu Beethoven? Tom Jobim? Ayrton Senna? Ghandi? Frank Sinatra? Garrincha? Santos Dumont? Monteiro Lobato? Elvis Presley? Os Beatles? Jorge Amado? Pelé? Paul Newman? Tiger Woods? Albert Einstein? Picasso? Zico? etc...

Todos esses talentos marcaram a história fazendo o que gostam e o que sabem fazer bem, ou seja, fizeram seu talento brilhar. E, portanto, são sim insubstituíveis.

Cada ser humano tem sua contribuição a dar e seu talento direcionado para alguma coisa.

Está na hora dos líderes das organizações reverem seus conceitos e começarem a pensar em como desenvolver o talento da sua equipe focando no brilho de seus pontos fortes e não utilizando energia em reparar seus "erros/ deficiências" .

Ninguém lembra e nem quer saber se Beethoven era surdo , se Picasso era instável , Caymmi preguiçoso , Kennedy egocêntrico, Elvis paranóico ...

O que queremos é sentir o prazer produzido pelas sinfonias, obras de arte, discursos memoráveis e melodias inesquecíveis, resultado de seus talentos.

Cabe aos líderes de sua organização mudar o olhar sobre a equipe e voltar seus esforços em descobrir os pontos fortes de cada membro. Fazer brilhar o talento de cada um em prol do sucesso de seu proje to.

Se seu gerente/coordenador , ainda está focado em 'melhorar as fraquezas' de sua equipe corre o risco de ser aquele tipo de líder/ técnico, que barraria Garrincha por ter as pernas tortas, Albert Einstein por ter notas baixas na escola, Beethoven por ser surdo. E na gestão dele o mundo teria perdido todos esses talentos.

Seguindo este raciocínio, caso pudessem mudar o curso natural, os rios seriam retos não haveria montanha, nem lagoas nem cavernas, nem homens nem mulheres, nem sexo, nem chefes nem subordinados . . . apenas peças.

Nunca me esqueço de quando o Zacarias dos Trapalhões "foi pra outras moradas" Ao iniciar o programa seguinte, o Dedé entrou em cena e falou mais ou menos assim: "Estamos todos muito tristes com a "partida" de nosso irmão Zacarias... e hoje, para substituí-lo, chamamos:... . Ninguém ... pois nosso Zaca é insubstituível"

Portanto nunca esqueça: Você é um talento único... com toda certeza ninguém te substituirá!

"Sou um só, mas ainda assim sou um. Não posso fazer tudo..., mas posso fazer alguma coisa. Por não poder fazer tudo, não me recusarei a fazer o pouco que posso."

"No mundo sempre existirão pessoas que vão te amar pelo que você é..., e outras..., que vão te odiar pelo mesmo motivo..., acostume-se a isso..., com muita paz de espírito...".

É bom para refletir e se valorizar!

(Fonte: Por e-mail do Márcio)

NÃO TENHA MEDO NEM RECEIO, ARREBENTE AS CORRENTES !

"Você já observou um elefante no circo? Durante o espetáculo, o enorme animal dá demonstrações descomunais de força. Mas, antes de entrar em cena, permanece preso, quieto, contido somente por uma corrente que aprisiona uma de suas patas a uma pequena estaca cravada no solo. A estaca é só um pequeno pedaço de madeira. E, ainda que a corrente fosse grossa, parece óbvio que ele, capaz de derrubar uma árvore com sua própria força, poderia arrancá-la do solo com facilidade e fugir. E por que o elefante não foge?

Perguntei a um adestrador e ele explicou que o elefante não escapa porque é amestrado. Fiz então a pergunta óbvia: “Então, por que o prendem?” Não houve resposta!

Há alguns anos descobri que, por sorte minha, alguém havia sido bastante sábio para encontrar a resposta: o elefante do circo não escapa porque foi preso à estaca ainda muito pequeno.

Fechei os olhos e imaginei o pequeno recém-nascido preso: naquele momento, o elefantinho puxou, forçou, tentando se soltar, e, apesar de todo o esforço, não pôde sair. A estaca era muito pesada para ele; o elefantinho tentava, tentava, e nada...

Depois de algum tempo, tentando ainda por alguns dias livrar-se disso, já cansado, aceitou o seu destino: permanecer preso à estaca, balançando o corpo de lá para cá, eternamente, esperando a hora de entrar no espetáculo.

Então, aquele elefante enorme não se solta porque acredita simplesmente que não pode soltar-se, e jamais volta a colocar à prova sua força.

Isso muitas vezes acontece conosco! Vivemos acreditando em um montão de coisas "que não podemos ter", "que não podemos ser", "que não vamos conseguir", simplesmente porque, quando éramos crianças inexperientes, algo não deu certo ou ouvimos tantos "nãos" que "a corrente da estaca" ficou gravada na nossa memória com tanta força que aceitamos o "sempre foi assim".

De vez em quando sentimos as correntes e confirmamos o estigma: "não posso", "é muita terra para o meu caminhãozinho", "nunca poderei", "é muito grande pra mim"!

A única maneira de tentar de novo é não ter medo de enfrentar as barreiras e não ter receio de arrebentar as correntes!"

(Fonte: Via e-mail da Ircineida)

O MEDO NÃO PODE VENCER A ESPERANÇA

(Fonte: Por e-mail do Neto)

segunda-feira, 28 de junho de 2010

BARULHO DA VUVUZELA CAUSA LESÃO IRREVERSÍVEL

"Uma banda de rock, com suas estridentes guitarras e baterias, é fichinha para ela, a irritante vuvuzela. O motor de uma serra elétrica, trabalhando a todo vapor, beira o silêncio perto dessa corneta. Para competir com o instrumento mais tocado na Copa do Mundo da África do Sul, só mesmo a turbina de um jato. O som ensurdecedor da vuvuzela, que tem animado a torcida e enlouquecido os jogadores nos estádios, está na boca do povo, mas causa sérios danos ao ouvido, com a perda irreversível da audição.

Cientistas do Departamento de Patologia da Comunicação da Universidade de Pretória comprovaram que um sopro na corneta chega a se transformar num ruído de 140 decibéis (dB), equivalente ao de um avião prestes a decolar. Publicado no periódico médico South African Medical Journal, o estudo mediu, em março, a emissão sonora da vuvuzela durante uma partida de futebol com público de 30 mil pessoas e constatou um nível de ruído constante de 100dB.

Embora a vuvuzela, com quase um metro de comprimento, esteja disseminada do outro lado do Atlântico, especialistas brasileiros afirmam que o alerta vale para a torcida verde e amarela, pois apitos, bumbos, buzinas e cornetas nacionais também podem levar à surdez. O zumbido desses instrumentos não ultrapassa o potente cornetão sul-africano, mas supera os 120dB, como mostra outra publicação da África do Sul, o jornal The Star. Seja qual for a fonte para comemorar o gol, o importante é não expor o ouvido a volumes excessivos de ruídos. A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) exige que trabalhadores em ambientes que registram acima de 85dB de forma contínua, durante oito horas por dia, sejam obrigados a usar protetores auriculares. “O decibel é uma grandeza logarítmica e, por isso, quanto mais alto o nível do som, muito menor é o tempo máximo de exposição aceitável”, explica o otorrinolaringologista e professor da Fundação Unimed João Luiz Cioglia Pereira Diniz.

Se o ruído for de 95dB, mesmo nível de um piano sendo tocado em alto som, o limite para os ouvidos é de quatro horas, com proteção. Caso o barulho aumente para 110dB, igual ao som emitido por uma serra elétrica, o tempo máximo suportável é de 30 minutos, apenas um terço de uma partida de futebol. Segundo João Diniz, apesar de o aparelho auditivo humano ter mecanismos de defesa, quando há alta intensidade de ruídos por tempo prolongado ou uma grande explosão (como um sopro da vuvuzela no ouvido), ocorre a lesão irreversível das células sensoriais. Elas ficam na parte interna da orelha e são responsáveis por transformar o som, onda eletromagnética, em estímulos elétricos capazes de serem decodificados pelo cérebro. “São células especiais que, uma vez lesionadas, não se recuperam”, ressalta.

O presidente da Sociedade Mineira de Otorrinolaringologia, Márcio Silva Fortini, acrescenta que o famoso zumbido no ouvido, depois de idas a shows, boates e, é claro, a estádios, é um dos indícios de dano ao aparelho auditivo. “A recuperação vai depender de cada um. Há pessoas que já têm uma perda imediata de parte da audição”, diz, lembrando que a exposição excessiva a ruídos não causa mal apenas ao ouvido. “Compromete a memória, o sistema límbico (que controla as emoções) e aumenta a irritabilidade”, enumera. “E, no caso da vuvuzela, ainda há o risco de contrair o vírus H1N1, pois, ao soprar a corneta, você tem contato com a saliva de outra pessoa”, adverte.

Protetor

Os médicos destacam que o cuidado com os perigos do som deve ser ainda maior em ambientes fechados, que concentram o barulho. “Um estádio com milhares de torcedores funciona como um ambiente fechado”, alerta Diniz. Para quem não aceita torcer fora da arquibancada nem dispensa uma torcida barulhenta, junto a grandes aglomerações, a dica é usar o protetor auricular. O ideal, no entanto, é ficar bem longe de sopros exaltados e ensurdecedores.

E, se depender da aprovação dos médicos, vuvuzela e companhia não serão escalados para o Mundial de 2014, no Brasil, apesar de os fabricantes da corneta já planejarem o fornecimento do produto para a próxima copa. “Elas são contraindicadas, pois representam risco real à saúde. As autoridades sanitárias deveriam proibir essas cornetas na Copa 2014. É preciso que elas se preocupem com a poluição sonora, assim como a poluição visual. O dano auditivo é irreversível e traz um alto impacto social', afirma Fortini."

(Fonte: Flavia Ayer - Correio Braziliense)

HABITANTES DE POMPÉIA TIVERAM MORTES INSTANTÂNEAS



"A erupção do vulcão Vesúvio, que matou cerca de 20 mil pessoas em Nápoles, na Itália, é um dos desastres naturais mais conhecidos da história. Escavações arqueológicas no local — que no ano da tragédia, 79 d.C., abrigava a cidade de Pompeia — descobriram verdadeiras testemunhas do fatídico 24 de agosto. São centenas de corpos fossilizados e modelados pelas cinzas que contam ao mundo como foram seus últimos momentos antes da fúria do vulcão se manifestar. Adultos morreram deitados, como se estivessem repousando. Crianças de 4 ou 5 anos, com as feições calmas, foram surpreendidas segurando as mãos umas das outras. Um homem caído sobre os joelhos, o braço direito apoiado na terra e as costas estendidas, parece tentar se levantar. Todos morreram instantaneamente.

Agora, uma pesquisa feita por cientistas italianos, divulgada na semana passada, afirma ter explicado o que ocorreu com os habitantes da antiga Pompeia. Segundo os especialistas, uma onda de calor altíssimo matou os habitantes da cidade, e não gases, como se pensava até agora. “Muitos moradores morreram soterrados, e os que sobreviveram morreram na segunda fase da erupção, devido a uma onda de calor de 600ºC, semelhante a uma explosão atômica”, conta ao Correio Giuseppe Mastrolorenzo, um dos coordenadores do estudo.

A pesquisa foi realizada por biólogos, vulcanólogos e geólogos do Observatório Vesuviano, ligado ao Instituto de Geofísica e Vulcanologia de Nápoles. Até então, havia apenas uma interpretação das posições das vítimas, consideradas frutos de uma agonia. “Mas agora demonstramos que a morte foi diferente, instantânea”, afirma Mastrolorenzo.

Para chegar a essa conclusão, os especialistas examinaram extratos de cinzas no solo da região, moldes feitos com os restos dos corpos das vítimas guardados no museu da cidade e fragmentos de ossos. “Observamos microfraturas nos ossos, mudanças de cor e processo de cristalização, além da destruição parcial de DNA”, diz o pesquisador. “Essas características são evidências de exposição a altas temperaturas”, esclarece. Para complementar as análises, a equipe simulou o desastre no computador.

Segundo o vulcanólogo, a erupção de 79 incluiu duas fases principais. Na primeira, o vulcão levantou uma coluna de gás e de toneladas de cinzas e lapíli (microfragmentos de rochas), sobre uma área de milhares de quilômetros quadrados a sudeste do Vesúvio. Na sequência, cerca de 12 horas após o início da atividade, essa coluna caiu sobre o vulcão, provocando uma segunda erupção. “Ela produziu nuvens de piroclásticos que envolveram um raio de 20km, a partir do vulcão”, revela. O resultado foi, então, devastador.

Os fluxos piroclásticos mencionados por Mastrolorenzo são conjuntos de gases, cinzas e rochas que podem ser expelidos de vulcões a uma grande velocidade. Esses componentes podem viajar a uma velocidade de até 160km/h, e gás está, normalmente, a uma temperatura entre 100ºC e 800ºC. Os fluxos geralmente se deslocam rente ao solo, acompanhando as irregularidades do relevo. Os gases quentes e a velocidade alta são letais. “A temperatura das nuvens estava queimando, pelo menos, a 300ºC em Pompeia e até 600ºC em Herculano, outra cidade destruída”, diz Mastrolorenzo. “Os moldes das vítimas encontrados na escavação são dessa segunda fase.”

Sem dor

O vulcanólogo explica que a posição em que as vítimas foram encontradas é uma das provas de que a morte foi instantânea. “A posição é a típica de uma reação chamada de espasmo cadavérico, um enrijecimento muscular que ocorre no momento da morte. As vítimas, portanto, morreram na posição na qual estavam quando foram atingidas pela onda de calor.” Mastrolorenzo explica que se a morte fosse por sufocamento, como acreditava-se até a divulgação do estudo, os moldes teriam movimentos. “No sufocamento, a agonia é maior, a pessoa fica consciente por mais tempo e se movimenta.”

A médica especialista em queimados Tereza Pícolo, do Instituto Nelson Pícolo, explica que quando o corpo é exposto a atlas temperaturas sofre mumificação. “O calor é tamanho que causa uma desidratação instantânea de todo o corpo, fazendo com que ele murche e seja também preservado. Além de rápida, essa desidratação não causa qualquer dor.”

O estudo dos italianos também indica que a área de risco em torno do vulcão é maior do que se pensava. Os resultados foram obtidos por meio do cálculo da quantidade de cinzas depositadas nas áreas atingidas pela erupção. “O gás e as cinzas podem conservar a alta temperatura em até 20km de distância do Vesúvio. Pensava-se que onde havia pouca cinza o risco era menor. Mesmo havendo pouco material, a temperatura pode ser muito alta, além de ser a principal causa de morte”, revela ao Correio Lucia Pappalardo, vulcanóloga que participou do estudo.

Os cientistas acreditam que os dados da pesquisa podem ser usados para rever o atual plano de emergência da defesa civil de Nápoles. Hoje, o plano é voltado para 600 mil pessoas. “O Vesúvio é considerado um dos vulcões mais perigosos do mundo, que pode entrar em erupção explosiva e arriscar a vida de mais de 3 milhões de pessoas que vivem num raio de cerca de 20 km do vulcão”, comenta Mastrolorenzo."

(Fonte: Silvia Pacheco - Correio Braziliense)

CEARÁ - REVISTA VEJA DENUNCIA IRREGULARIDADE EM LICITAÇÃO DO ESTÁDIO CASTELÃO PARA A COPA 2014


"O secretário da Casa Civil, do Governo Cid, Arialdo Pinho, através de sua assessoria de comunicação declarou ao portal CearaAgora que "nenhum processo licitatório realizado no Estado passa por sua secretaria. Tudo é feito pela Procuradoria Geral do Estado por meio da Central das Licitações".

Especificamente sobre o processo licitatório do novo Castelão, por meio de sua assessoria o secretário Arialdo Pinho disse que "não teve nenhuma participação ou ingerência e além da Procuradoria do Estado quem acompanhou a escolha da empreiteira que reformará o estádio cearense para a Copa do Mundo de 2014 foram as secretárias de Infraestrutura e de Esportes".

Ainda sobre a denúncia publicada na revista Veja, desta semana, o secretário Arialdo Pinho confirma que é amigo do construtor José Carlos Pontes, da Marquise, desde a sua adolescência, numa amizade de 40 anos. No entanto isso não significa que ele interferiu nessa ou em qualquer outra concorrência pública no Ceará para beneficiar a Marquise".

A revista Veja que está nas bancas denuncia um suposto vício no processo licitatório da reforma do Castelão para beneficiar a Marquise. Acusa a comissão de licitação de dar indevidamente a nota máxima aos ítens técnicos da Marquise, prejudicando outras duas empreiteiras. Leia mais sobre mais esse assunto na revista Veja:www.veja.com.br."

(Fonte: Donizete Arruda - Ceará Agora)


SEMANA COMEÇA COM MAIS UMA HILUX DA POLÍCIA ENVOLVIDA EM ACIDENTE E MORTE

A semana começou com mais um acidente envolvendo viaturas da polícia, desta vez aconteceu no Anel Viário da BR-020, nas proximidades do Clube Hangar, no Ancuri, em Fortaleza - CE.

Uma viatura Hilux do GATE - Grupo de Ações Táticas Especiais, da Polícia Militar do Ceará, bateu violentamente contra um veículo pálio quando seguia no sentido BR116 - Maracanaú atender a uma ocorrência. O motorista do carro particular morreu e um passageiro e outros três policiais militares ficaram feridos.

Os PMs feridos foram o Cabo Márcio e os Soldados Arcanjo e Oliveira. Eles precisaram da ajuda dos bombeiros para sair da viatura. Uma ambulância da PRF os socorreu ao IJF.

Já no pálio estavam José Cleiton Teles Braz, 26, e Denilson Santos da Silva, 17. Cleiton, que dirigia o carro, morreu na hora e o corpo ficou preso nas ferragens, enquanto Denilson foi socorrido e passa bem.

Os carros ficaram destruídos.

(Fonte: Com informações da TV Jangadeiro)

domingo, 27 de junho de 2010

FINAL DE SEMANA ESTÁ VIOLENTO EM FORTALEZA E REGIÃO METROPOLITANA

O final de semana ainda não terminou e já registra muita violência na Região Metropolitana de Fortaleza. Afora os casos de homicídios, muitas lesões corporais, assaltos e furtos, principalmente de veículos, foram registrados.

Casos de "arrastões" tiraram a tranquilidade de moradores e turistas que frequetam as Praias de Iracema e Meireles, em Fortaleza. Na av. Beira-Mar, principal cartão turístico da capital, a polícia teve muito trabalho para prender alguns dos malfeitores (foto acima).

ASSASSINATOS

Sexta-feira (26 de junho de 2010)

1) HOMICÍDIO A BALA
00h58
LOCAL: AV. VII, CONJUNTO TIMBÓ - MARACANAÚ - RMF.
VÍTIMA: FLÁVIO NEY MIRANDA DE ARAÚJO.

2) HOMICÍDIO A BALA
07h46
LOCAL: RUA SILVEIRA DA MOTA, MESSEJANA - FORTALEZA.
VÍTIMA: FRANCISCO LEANDRO DA SILVA.

3) HOMICÍDIO A BALA
10h27
LOCAL: RUA CRUZ ALTA, JUREMA - CAUCAIA - RMF.
VÍTIMA: MICHAEL SUPRIANO DE FRANCA.

4) HOMICÍDIO A BALA
13h24
LOCAL: RUA XAVIER DA SILVEIRA, BOM JANRIM - FORTALEZA.
VÍTIMA: FRANCISCO ERINALDO NASCIMENTO VIANA.

5) HOMICÍDIO A BALA
13h58
LOCAL: RUA ARGENTINO PINHEIRO TORRES, PASSARÉ - FORTALEZA.
VÍTIMA: JOSÉ IVANILDO ARAÚJO NERIS.

6) HOMICÍDIO A BALA
19h12
LOCAL: RUA GASPAR LEMOS, PICÍ - FORTALEZA.
VÍTIMA: FRANCISCO MONTEIRO DE LIMA.

7) HOMICÍDIO A BALA
19h57
LOCAL: SERRA ANCORAR, ANTÔNIO BEZERRA - FORTALEZA.
VÍTIMA: RICARDO GOMES DE ARAÚJO.

8) HOMICÍDIO
21h01
LOCAL: RUA PADRE CÍCERO, CAUCAIA - RMF.
VÍTIMA: PAULO CÉSAR DOS SANTOS FERREIRA.

9) HOMICÍDIO A BALA
21h18
LOCAL: GRITO DE ALERTA, COLÔNIA - FORTALEZA.
VÍTIMA: MARCELO RODRIGUES DA SILVA.

Sábado (27 de junho de 2010)

10) HOMICÍDIO A BALA
06h19
LOCAL: BR 222, URUCUTUBA, CAUCAIA - RMF.
VÍTIMA: SEXO MASCULINO, SEM IDENTIFICAÇÃO.

11) HOMICÍDIO
11h25
LOCAL: ESTRADA DA COLUNA, TANQUES, AQUIRAZ - RMF.
VÍTIMA: SEXO MASCULINO, SEM IDENTIFICAÇÃO. O CORPO FOI ENCONTRADO EM UM
MATAGAL.

12) HOMICÍDIO A BALA
19h39
LOCAL: RUA HILTON SANTOS, VARJOTA - FORTALEZA.
VÍTIMA: ANDRÉ LUIS DE VASCONCELOS.

13) HOMICÍDIO A BALA
20h43
LOCAL: AV. PASTEUR, CRISTO REDENTOR - FORTALEZA.
VÍTIMA: JOSÉ FRANCISCO OLIVEIRA GOMES.

14) HOMICÍDIO A PAULADAS
21h48
LOCAL: RUA ROSA CORDEIRO, EDSON QUEIROZ - FORTALEZA.
VÍTIMA: FRANCISCO LUIZ DA SILVA.

(Fonte: SSPDS/CE, Diário do Nordeste)

RESPOSTA AO LEITOR A RESPEITO DE CALÇADAS PÚBLICAS...

A leitora deste blog, Elaine Meireles, escreveu:

"Caro Coronel Bessa

Tendo em vista sua atuação na construção da cidadania, gostaria de obter informações sobre o uso correto da calçada pública, que lei municipal nos dá respaldo na utilização da calçada. Mas já antecipando, gostaria de saber se é lícito plantar árvores ou fazer pequeno jardim na calçada, se é permitido colocar aquelas lixeiras de ferro na calçada.

atenciosamente,


Elaine Meireles."

Resposta ao leitor:

Sra (Srta.) Elaine Meireles!

Para que sua resposta fosse mais completa necessitaríamos saber o município em que está acontecendo o problema, para que especificamente pudéssemos citar a legislação local. Entretanto, tomando como padrão alguns municípios brasileiros, tal disciplinamento a respeito do uso e ocupação do espaço urbano, solo, e ou que garanta a mobilidade, o assunto é tratado as vezes na própria lei maior do município, a Lei Orgânica, ou mais especificamente através de leis que tratam do Plano Diretor (Código Diretor da Cidade) , do Código de Obras e Posturas ou de outra lei ordinária própria que discipline o assunto em comento.

Em Fortaleza - CE, por exemplo, a partir de legislação como a Lei Municipal nº 5.530, de 17 de dezembro de 1981, que dispõe sobre o "Código de Obras e Posturas do Município de Fortaleza e dá outras providências", especificamente a partir dos artigos 559 a 565, que trata das "normas a serem observadas nas edificações quanto ao lixo"; artigos 573 a 593, que trata da "Arborização" e dos artigos 605 à 614, que trata dos "Passeios" (Calçadas), a Sra. poderá ter respostas para suas dúvidas.

Caso a Sra. resida em Fortaleza, procure a SER (Secretaria Executiva Regional) correspondente à área da cidade onde está acontecendo o problema, pois em cada SER existe um setor específico para atender tais demandas.

Espero ter ajudado. Obrigado!

CORONEL PAULO CÉSAR CASTELO BRANCO ESCREVEU

"Amigos...

Hoje, acordei com uma batida do relógio pendular da sala. Significava uma 1/2 de hora qualquer. Olhei para o relógio da TV fixada na parede e ví que despertava às 04:30 da matina.

Notei que meu quarto estava muito claro como se houvesse alguma lâmpada acesa. Ainda na rede, desviei o olhar e ví uma enorme lua cheia brilhando em meio a um céu perfeitamente límpido que entrava por minha janela entreaberta sem pedir permissão.

Aborrecido, virei e cobrí o rosto com o lençol. Aí comecei a pensar: é uma rara oportunidade que talvez não mais se repita. Em 02 minutos, o quarto escureceu e a querida lua "desceu" por detrás do prédio em frente.

O fato veio confirmar que uma palavra dita, uma pedra atirada e o encontro perdido, não mais voltarão.

Tentei, em vão, recuperar o sono, mas o arrepedimento de tê-la desprezado, me fez ir para a varanda às 05:20. Aí encontrei meu velho amigo, "subindo" por detrás das dunas da Praia do Futuro e esgueirando-se por entre os arranha-céus para convidar-me a caminhar na beira-mar. Era meu amigo diário, o sol, que me bronzeia, elimina os resíduos de minhas extravagâncias diárias e que ilumina as belezas diárias da praia. O sol, vejo todo dia, mas aquele luar, jamais!

Alguém poderá dizer: o ano que vem, na mesma época, aproximadamente na mesma hora, ela surgirá! Mas, retruco arrependido: jamais invadirá meu quarto."

(Fonte: Via e-mail do CEL EB R/1 Paulo Cesar Romero Castelo Branco)

CAMINHAR POR UMA HORA PODE REDUZIR EM ATÉ 30% A GORDURA NO SANGUE

"Um estudo da Universidade de Ghelp, no Canadá, descobriu como diminuir o peso na consciência – e na balança – depois daquela feijoada. O segredo está em exercitar-se um dia antes de “enfiar o pé na jaca”.

De acordo com os pesquisadores, uma caminhada leve, de apenas uma hora, ajuda a reduzir os efeitos negativos que uma alimentação gordurosa pode ter sobre seu corpo.

Segundo os pesquisadores Lindsay Robinson e Mark Dekker, o exercício consegue reduzir os níveis de lipídios em até 30%. “Depois da ingestão de uma comida deste tipo, os lipídios no sangue vão aumentar e permanecer elevados durante horas, o que é um fator de risco”, disse a pesquisadora. “O exercício evita que esses níveis tenham picos tão elevados.”

O estudo, publicado recentemente no Journal of Nutricional Biochemistry (Jornal de Bioquímica Nutricional), envolveu pessoas entre 40 e 70 anos que já estavam com índices elevados de gordura no sangue.

Os pesquisadores desenvolveram uma bebida rica em gordura para controlar a quantidade ingerida e as reações do corpo. Em um dia, as pessoas caminhavam por uma hora, em outro, permaneciam sedentárias. Os testes avaliaram o sangue e a gordura abdominal para determinar as diferenças entre as duas ocasiões.

A redução significante nos níveis de lipídios demonstrou que a malhação pode ser usada não somente para ajudar a atenuar os efeitos negativos de uma comida rica em gordura, mas também como uma forma de pessoas com altos índices da substância fazerem o controle desses níveis.

Quem são os lipídios?

Os lipídios são genericamente chamados de gorduras. Em excesso, eles podem se acumular nas artérias e formar placas. “Elas levam a obstruções na corrente sanguínea e, conseqüentemente, predispõe a infarto agudo do miocárdio, por exemplo”, afirma Vivian Estefan, endocrinologista do hospital paulistano Edmundo Vasconcelos. Quem tem histórico familiar deve ficar ainda mais atento e realizar exames periódicos de controle das taxas de colesterol.

A dinâmica entre exercícios e redução da gordura no sangue não é assim tão nova. A novidade, no caso desta pesquisa, está na rapidez com que essa relação mostra eficácia. “O exercício aumenta a fração boa do colesterol – o HDL – evitando que o colesterol ruim se deposite nas artérias”, relata Roberta Frota Villas Boas, endocrinologista do Hospital Nove de Julho, de São Paulo.

O problema do controle de colesterol no corpo está no modo silencioso com que esses níveis aumentam. “Como a pessoa não tem sintoma nenhum, se não fizer exame de sangue, não vai saber”, alerta a médica. Por isso, os especialistas recomendam exames rotineiros, principalmente em quem tem histórico familiar do problema."

(Fonte: Chris Bertelli, iG)

CARACTERÍSTICAS DE UM LÍDER


  • Líderes são confiantes e humildes ao mesmo tempo. Ser líder não significa ser mais poderoso, significa tornar as pessoas ao seu redor mais poderosas.
  • Líderes são autênticos. Sabem quem você é. Fazem o que dizem.
  • Líderes sabem ouvir.
  • Líderes são bons encorajadores e nunca estão satisfeitos.
  • Líderes fazem conexões inusitadas.
  • Líderes dão direção. Isso é diferente de dar respostas.
  • Líderes protegem seus liderados do perigo e os expõem à realidade.
  • Líderes fazem mudanças e sustentam valores imutáveis.
  • Líderes lideram pelo exemplo. Eles usam pequenos gestos para passar grandes mensagens.
  • Líderes não procuram por culpados. Eles aprendem.
  • Líderes procuram por e se conectam com outros líderes. O topo só é solitário quando você se coloca num pedestal.
  • O trabalho essencial do líder: desenvolver mais líderes.
(Fonte: Temas de Chefia & Liderança - Org. Adail Bessa de Queiroz)

ESPERANÇA PARA A PAZ

A dinâmica psicossocial, política, econômica, tecnológica e cultural que domina atualmente nossa sociedade deixa todos sobressaltados, pois se já não bastassem as graves conseqüências que sofremos (estas ainda mais danosas para as pessoas que ficam a margem do processo), vez por outra, graves acontecimentos ameaçam e conturbam a vida do planeta.

O processo de globalização e a velocidade com que as informações chegam indistintamente ao conhecimento de todos, repercute na forma de “efeito dominó”, não só arrasando a economia de países, empresas, conglomerados financeiros, mas também a economia dos cidadãos, afora conturbar o nível de relacionamento interpessoal, difundir a discórdia e provocar a desesperança e o afastamento da crença na verdade e na fé. Mais grave ainda é que com o agravamento dos conflitos sociais e os desvios de conduta, as ações criminosas individuais ou coletivas, fomentam a violência e a criminalidade de massa, com reflexo direto para a segurança pública.

Reportando-se ao momento, vivenciamos conflitos que ameaçam a paz mundial, porquanto paralelamente outras pressões onipresentes, como a dos mísseis nucleares e dos distintos grupos radicais de diferentes nações também constantemente ameaçam. O fato demonstra o grau de sandice que rodeia governos, grupos, pessoas e nações imperialistas, que se autodenominam “polícia do mundo”. Todos estes acontecimentos colocam o planeta em estado de alerta, infelizmente alimentando o pessimismo.

Acreditamos que este momento de desesperança possa ser curto e os seres humanos possam conviver mais uma vez com o otimismo crescente, e que nós todos possamos continuar fazendo a nossa parte em prol de um planeta melhor, e ainda fazendo as pessoas lembrarem que DEUS existe.

(Fonte: Adail Bessa de Queiroz - Elementos para motivar profissionais de segurança pública)

CURSO DE "CAVEIRA" DO BOPE: ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ

"Temido, respeitado, desejado, invejado. Muito se fala sobre o curso formador de "caveiras" do Batalhão de Operações Especiais (Bope). Mas até hoje somente os 300 homens que venceram o árduo desafio sabem o que significa ostentar no uniforme preto a insígnia da "faca na caveira". No campo de treino, o cemitério simbólico eterniza o fim da jornada para centenas de inscritos desde 1978 que não conseguiram cumprir a missão. Pela primeira vez nos 32 anos da unidade, uma equipe de reportagem entrou no Curso de Operações Especiais, o COEsp, considerado o melhor do Brasil.

A 80 km do Rio, às margens da Represa de Ribeirão das Lajes, em Paracambi, 17 homens com rostos pintados e carregando 25 quilos de equipamentos nas costas se preparam para mais um dia de atividades. A visita de O DIA aconteceu no meio da chamada "Semana do Inferno", a fase inicial e mais dura do COEsp. Durante 15 dias, os candidatos a ingressar no Bope serão testados até seus limites físicos e psicológicos, para atingir o máximo de aproveitamento. Isso explica o reduzido número de "sobreviventes": dos 65 aprovados no rigoroso processo seletivo, que começou há apenas duas semanas, somente 17 ainda prosseguiam.

“O que faz a notoriedade não é a dificuldade do curso, mas o resultado. Treinamento duro para combate fácil é um dos lemas”, resume o capitão Marcelo Corbage, coordenador da atividade. No total, 194 policiais do Rio e de mais sete estados se inscreveram para a 18ª edição do curso, mas a maioria foi eliminada ainda na fase de exames médicos e psicológicos. O índice de aproveitamento é de, no máximo, 20% dos inscritos.

Para os "aspiras" do COEsp, o inferno é frio e úmido. O vento gelado que corta o vale faz os músculos tremerem debaixo da roupa permanentemente encharcada. A cada vacilo, os alunos têm que mergulhar na água gelada da represa. “Tá rindo da música que ele cantou?! Pra água!”, ordena um instrutor, que, benevolente, depois deixou o recruta "dar uma quarada".

No acampamento, sono, fadiga e tensão são sensações impostas pelas atividades, vencidas à custa de muita determinação. “A fase inicial é a quebra da resistência. Reproduzimos situações extremas que eles vão passar no futuro, para aprenderem a agir mesmo quando o nível de estresse estiver alto”, explica o capitão Leandro Maia, chefe de Planejamento e Instrução.

Rigor em todas as atividades

Após a escolha do líder daquele dia, a tarefa do grupo de 17 recrutas era descer uma ribanceira, guardar o equipamento e sentar sob a tenda que serve de sala de aula. Tudo em dois minutos, com os instrutores fazendo a contagem regressiva. No último segundo, a turma se reuniu, mas a missão não foi cumprida: os "aspiras" sentaram fora da ordem numérica.

A dureza do treinamento não é à toa. Formar-se "caveira" significa atingir o mais completo nível na área de segurança pública. No currículo, constam aulas de gerenciamento de situações de risco, mergulho, rapel, negociação de reféns, montanhismo, sobrevivência, técnicas especiais de tiro, explosivos, combate corpo a corpo e em áreas de alto risco, entre outras modalidades.

Cada curso é preparado com dois anos de antecedência. A estrutura conta com 80 PMs se revezando nas instruções.

Durante a visita, os alunos não puderam falar ou sequer olhar para a equipe de O DIA. No único momento em que foi autorizado a falar, o recruta 07 resumiu o sentimento de todos ali: “Espero que, um dia, vocês tenham orgulho de nós”.

Policiais veteranos viram "Avatares" da sobrevivência

Atravessando o rio em um barco, com o visual deslumbrante da Serra das Araras ao fundo, a equipe de O DIA chegou a um pequeno pedaço de terra no meio da represa. É na isolada "ilha de Lost’, apelido que ganhou em referência à série de TV americana, que os alunos vão aprender as técnicas de sobrevivência. Tanto no embarque quanto no desembarque, a repórter recebeu a ajuda gentil dos policiais instrutores. Já para o fotógrafo, carregado de equipamentos, sobrou a mesma dureza dispensada aos ‘aspiras’: “Fotógrafo, se vira!”.

As brincadeiras eram para ele sentir na pele a pressão do COEsp. Por pouco o "recruta-jornalista" não pede para sair: sobre um tronco de árvore, em busca da melhor imagem, quase desabou e teve que ouvir frases como: “Tira logo essa foto que tu é muito mole!”.

Depois de uma trilha pela mata, surge o acampamento montado pelos "Avatares do Bope". Como personagens de ficção científica, os oito instrutores — os mais antigos do batalhão — vivem na ilha durante dias, para ensinar aos alunos como sobreviver em situações extremas e se ambientar em locais conflagrados.

Pacientemente, os veteranos serram a madeira que vem de fora da ilha (a área é de preservação ambiental e não pode ser desmatada) e criam barracas. “Eles aprendem a viver em condições mínimas, fazer fogo, se alimentar”, diz o subtenente Sérgio Cosme, há 28 anos na tropa de elite.

Seriedade dá lugar à emoção

O semblante do relações-públicas do Bope, capitão Ivan Blaz, se transforma ao lembrar o dia de sua formatura. "Caveira" há cinco anos, ele se emociona ao falar sobre seus dias de recruta. “Para mim, foi o momento de maior emoção da minha vida. Chorei muito quando terminei. Na época, achava que era o máximo que poderia alcançar. Graças ao curso, vi que posso ir muito além”.

O maior incentivo para não desistir no primeiro obstáculo do curso está no alto escalão da PM. Além do comandante-geral, Mário Sérgio Duarte, outros dois oficiais da cúpula e três comandantes de unidades operacionais também venceram os desafios do COEsp.

Cerimônia do adeus dos "aspiras"

As três badaladas fúnebres no sino representam a "morte" do aluno. É o fim da linha no Curso de Operações Especiais para quem não aguentara o rigoroso treinamento ou não se sai bem nas avaliações. O ritual de quem deixa o acampamento é cercado de simbolismo, como um funeral de verdade. Em um pequeno cemitério, o ex-recruta deposita a lápide com o número de guerra. À frente dos túmulos, uma placa dispensa explicações: “Aqui jazem os fracos”.

Os "caveiras" gostam de espalhar a lenda de que as "almas" de quem partiu ficam vagando pelo vale de Ribeirão das Lajes, até que o policial passe no curso e a resgate. “O aluno passa por um ritual de desligamento não para ser humilhado, mas para carregar dentro dele a vontade de querer voltar e fazer o seu melhor”, explicou o capitão Marcelo Corbage. Ele preferiu não tocar o sino durante a reportagem: “A energia é muito forte”.

As sensações são ainda mais intensas para quem volta para casa sem a missão cumprida. Os ex-alunos passam por entrevista e acompanhamento psicológico oferecido pelo Bope, para diminuir a frustração. Para ingressar na tropa de elite, o policial passa pelo Curso de Ações Táticas (CAT) ou pelo COEsp, o único que garante o status de "caveira".

MUDANÇA DE FILOSOFIA

“A essência e o ideal do Bope estão sintetizados no curso. Carregar aquele distintivo não tem preço. A devoção é grande porque a gente acredita em um trabalho sério. Para chegar ao fim, o aluno não precisa de músculos, mas tem que vencer a batalha com a sua mente, suportar a pressão. Quando não conseguem, se sentem derrotados e até choram”, conta o comandante da unidade de elite, tenente-coronel Paulo Henrique Azevedo de Moraes.

Há 20 anos, o oficial conquistou a tão sonhada insígnia. De lá para cá, ele conta, muita coisa mudou no COEsp. “Tinha muitos reflexos da filosofia do Exército, de uma época linha-dura. Mudamos o planejamento, aumentamos o nível de conhecimento dos instrutores. Fomos buscar intercâmbio com outras forças para oferecer o que há de melhor. Temos que estar sempre um passo à frente para que o serviço prestado à população tenha qualidade máxima”, disse o oficial, que, na aula inaugural do 18º COEsp, comemorou as duas décadas de sua formação com almoço reunindo "caveiras" desde a primeira geração.

Antes do treinamento, recrutas passam por uma série de palestras para se ambientar ao que está por vir. Eles recebem informações sobre os exercícios e até como organizar as contas e a rotina da família durante os seis meses de ausência. “O sofrimento nos une. A gente não demonstra, mas torce muito por eles. Cada aluno que vence é uma vitória pessoal para nós”, emociona-se Paulo Henrique.

Dicionário "Caveirês"

No universo do COEsp, os policiais e instrutores do Batalhão de Operações Especiais cultivam uma linguagem própria para falar com os recrutas. O DIA preparou um miniglossário com algumas das gírias utilizadas pelos "caveiras":

Hop Hop: andar depressa, marchar.
Dar uma quarada: ficar sob o sol para se aquecer.
Fazer a xerifada: escolher outro líder para o grupo.
Fanfarronagem: brincadeira ou bagunça.
Estocolmizar: sofrer da Síndrome de Estocolmo (estado mental em que a vítima se identifica emocionalmente com o seu agressor), ou seja, quando o instrutor fica amigo do aluno.
"Carrega a sua cruz que a minha é de isopor e com rodinha": Frase que significa: "encare a dureza, porque eu já sobrevivi a isso"."

(Fonte: Vania Cunha - O Dia)

sábado, 26 de junho de 2010

SEGURANÇAS DO PRESIDENTE LULA TREINAM TÉCNICAS DE DEFESA DE ISRAEL PARA CORPO A CORPO ELEITORAL


"Atendendo a uma preocupação do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) com a volta do presidente Luiz Inácio Lula da Silva aos palanques eleitorais e ao corpo a corpo da campanha eleitoral, o grupo de elite da Presidência da República passará a contar com seguranças treinados para utilizar a técnica israelense de defesa, conhecida como Krav Maga. Cinquenta homens da segurança pessoal de Lula já passaram pela primeira fase de treino, em Brasília.

Utilizada pela Força de Defesa de Israel (FDI) e pelo serviço secreto americano para conter ameaças terroristas, o Krav Maga será usado no Brasil para proteger o presidente do risco causado pelo contato do presidente com as multidões, que deve se intensificar no segundo semestre com integração do presidente às atividades da campanha da petista Dilma Rousseff.

Além do risco iminente em meio a aglomerações, os seguranças tiveram aulas de reação a ataques com armas de fogo, facas e bastões.

- Por entrar em período de campanha, a segurança do presidente fica muito mais sensível. Ele já tem essa tendência de se aproximar das multidões. Além disso, os seguranças ficam, depois que o presidente vai embora - disse o mestre israelense Kobi Lichtentein, o precursor do Krav Maga no Brasil e que treina os seguranças de Lula.

Lula dificulta segurança ao se aproximar de multidões

Apesar de, naturalmente, jogar contra sua segurança ao aproximar-se das multidões, o presidente pode respirar aliviado. Segundo mestre Kobi, a maioria dos homens que participaram do treinamento estão prontos para entregar a vida para salvar Lula, em caso de atentado.

- Estes homens têm ideais, diria que 90% deles. É fácil perceber isso pelo empenho. Houve certa resistência no começo do treinamento, mas eles logo se adaptaram à técnica e estão prontos para colocar a própria vida em risco - explicou Kobi.

Desde o início do primeiro mandato, em 2003, a segurança do presidente reclama da falta de disciplina do chefe para aceitar o rígido esquema de proteção. Por isso, o principal enfoque do curso foi a atuação em ambientes com "forças amigas", sinônimo para multidão de fãs, que deverão comparecer aos comícios. Na quinta-feira, o presidente quebrou o protocolo durante a visita às áreas devastadas pela enchente em Alagoas e Pernambuco.

No total, a tropa de elite recebeu instruções para quinze grupos de técnicas. O Krav Maga não tem regras e não é considerado um esporte, como judô e karatê. A técnica tem como princípio neutralizar e, posteriormente, atacar o inimigo.

Por razões de segurança, o GSI não informa qualquer dado relativo ao treinamento."

(Fonte: Roberto Maltchik - O Globo)

NOVA SEDE DA DEFENSORIA PÚBLICA É INAUGURADA

O Governo do Estado do Ceará inaugurou neste sábado (26/06) a nova sede da Defensoria Pública do Ceará - conhecida como a "advocacia dos pobres". A solenidade, contou com a presença do governador e outras autoridades. A nova estrutura recebeu investimento de R$ 3,5 milhões, oriundos do Tesouro do Estado.

No novo prédio funcionará toda a parte administrativa, biblioteca, auditório, salas de aula, ouvidoria, sala de arquivo, salas para audiências, reuniões e de espera, call center, central de relacionamento com o cidadão, coordenação de planejamento e gestão e assessoria de desenvolvimento institucional e estratégico. A nova sede da defensoria conta com uma área total construída de 2500m², totalmente adaptada para cadeirantes.

A nova sede da DPGE está localizada na rua Pinto Bandeira, 1111, no bairro Luciano Cavalcante. No entanto, o atendimento aos assistidos continuará na rua Caio Cid, no mesmo local que funciona atualmente.

De acordo com a Defensora Geral, Francilene Gomes Bessa, “trata-se de um sonho há muito acalentado e que estamos concretizando”.

(Fonte: Com informações do site do Governo do Ceará)

AGENTES PENITENCIÁRIOS REALIZAM PROTESTO EM FRENTE À CASA DE CUSTÓDIA

"Os agentes penitenciários realizaram na manhã deste sábado (26/06) uma manifestação em frente à Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor Clodoaldo Pinto (CPPL II), em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza - CE. A categoria exige concurso público e melhores condições de trabalho. Os agentes já anunciaram que devem paralisar suas atividades durante este domingo.

Em virtude disso, a visitação dos familiares de detentos foi antecipada para hoje. O detalhe é que o clima já está tenso na CPPL II, porque a entrada de comida e bebida para os presos foi proibida. Isso deixou mulheres e familiares dos detentos insatisfeitos.

Em contato com o jangadeiro online, a Presidente do Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário do Estado do Ceará (Sindasp/CE), Socorro Marques, afirma que “a luta que estamos fazendo não é apenas para o servidor, mas em beneficio da própria população, dos familiares dos detentos, dos seus advogados e dos detentos que correm sérios riscos com a condição que esta posta, nós queremos segurança para todos nós”."

(Fonte: Jangadeiro online)

ARIOSTO HOLANDA PRESTA CONTA DO MANDATO DURANTE ENCONTRO EM LIMOEIRO DO NORTE E VAI FALAR DO "RONDA SOCIAL"

"O deputado federal Ariosto Holanda (PSB) realizará, neste sábado (26/06), a partir ds 9 horas, no auditório da Fafidam, em Limoeiro do Norte (Vale Jaguaribano), encontro com objetivo de prestar contas do desempenho parlamentar. Representantes de mais de 30 municípios participarão do evento, no qual será exibido um vídeo com depoimentos do cantor Raimundo Fagner e do reitor do IFCE, Cláudio Ricardo, sobre a atuação do parlamentar cearense.

Ariosto Holanda participa no dia 1º de julho, às 10 horas, no Conjunto Ceará, em Fortaleza, da inauguração dos Centros de Integração Tecnológica e Digital (CITS), pelo governador Cid Gomes e pela secretária do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), Fátima Catunda. Com R$ 1,8 milhão de emenda do deputado e R$ 2 milhões do Governo do Estado, sete dos antigos projetos ABC foram reformados e ampliados e vão operar com foco na capacitação da população em Fortaleza.

Com isso, poderá operar o programa Ronda Social, que oferecerá cursos, a partir de julho, nos CITS dos bairros Conjunto Ceará, Lagamar, Mucuripe, Conjunto José Walter, Jangurussu, Parque São José e Messejana. Os cursos serão dados por instrutores do IFCE, Instituto Centec e Sebrae, com parceria do Sine, IDT e do Ronda do Quarteirão e tendo cunho profissionalizante.

RONDA SOCIAL

“O Ronda Social vai atuar de modo complementar ao Ronda do Quarteirão, na função de identificar as necessidades de capacitação de modo a oferecer oportunidades de profissionalização”, explicou para o Blog o parlamentar. Cada CITS terá laboratórios de eletromecânica, de Informática e laboratório vocacional, duas salas de aula, biblioteca multimídia, auditório, sala de videoconferência para cursos a distância e sala de jogos."

(Fonte: Com informações do Portal O Povo - Blog do Elimar)

DELEGADO CÉSAR WAGNER TENTARÁ VAGA NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

"Um dos últimos partidos a realizar sua convenção no Ceará será o PTC (Partido Trabalhista Cristão), na próxima quarta-feira, dia 30/06. Um dos nomes mais fortes da legenda para as disputas a uma das 46 cadeiras na Assembleia Legislativa é o delegado César Wagner.

O ex-titular da Delegacia de Narcóticos (Denarc) já se encontra em pré-campanha por todo o Estado, tendo inclusive deixado o comando da Delegacia do Cumbuco, diante do processo de desincompatibilização. Com um forte discurso voltado para o combate e prevenção ao consumo de drogas, um mal que se alastra principalmente nas comunidades mais carentes, César Wagner dividirá espaços com outros candidatos que adotam a linha da segurança pública, como Ferreira Aragão (PDT), Delegado Cavalcante (PDT), Ely Aguiar (PSDC) e Edson Silva (PSB), esse último com possibilidade a concorrer à Câmara Federal."

(Fonte: Blog do Eliomar de Lima)