CIVITATE - INCENTIVADORES

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

POLICIAIS FAZEM MANIFESTAÇÃO POR MELHORIAS

"Polícia civil e federal fazem ato em frente ao Ministério do Planejamento."

"Na tarde desta quarta-feira (25/11) cerca de 2 mil policiais civis e federais fizeram mobilização em frente ao Ministério do Planejamento, para cobrar o realinhamento das tabelas de subsí­dios da categoria. Eles reivindicam aumento salarial, abertura de concurso público e melhoria das condições de trabalho.

Segundo o presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Distrito Federal (Sindepo), Mauro Cezar Lima, os policiais pedem reajuste com percentuais acima de 10%. "O DF cresceu muito nos últimos anos, e o quadro de servidores da polícia está defasado há quase 20 anos, então temos uma sobrecarga grande de serviço", explica.

O presidente do Sindepo disse que os policiais deram prazo para o governo dar resposta às reivindicações da categoria até a próxima sexta-feira (4/12). Além disso, na próxima quarta-feira (2/12) será realizada uma nova assembleia entre delegados, peritos, médicos legistas para deflagar proposta de paralisação da polícia civil.. "Caso o GDF não se pronuncie os policiais civis entrarão em greve por tempo indeterminado", afirma Mauro Cezar Lima.

Quanto à Lei Orgânica da Polí­cia Federal enviada nesta terça-feira (24/11) ao Congresso Nacional, o presidente do Sindepo ouviu de parlamentares ligados ao presidente Lula a garantia de que a Polícia Civil do DF está incluí­da no texto da Lei.

Lei Orgânica


As novas regras alteram em dois anos a progressão dos policiais federais, que passam a chegar ao topo da carreira com 13 anos de serviço e não mais com 15. Veja como fica:

  • Terceira classe

(policiais recém-saídos da Academia)
Ao completar três anos de carreira, sobem para a segunda classe. Antes, eram cinco.

  • Segunda classe

(agentes e delegados na fase intermediária). Para se chegar à primeira classe, o policial terá que completar oito anos de serviço.

  • Primeira classe

O policial deverá ter 13 anos de trabalho para chegar ao topo da categoria, a classe especial.

  • Classe especial (último posto)

Para se chegar ao auge da carreira, é necessário fazer um curso na Academia Nacional de Polícia (ANP), que seria comparado a um exame de admissão e de aprovação para o novo posto, que é o final na Polícia Federal."

(Fonte: Correio Braziliense)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.