CIVITATE - INCENTIVADORES

terça-feira, 17 de novembro de 2009

CEARÁ -TENSÃO NO INTERIOR POR CAUSA DA INSEGURANÇA

BARRO

POPULAÇÃO DE BARRO REALIZA MANIFESTAÇÃO CONTRA INSEGURANÇA NO MUNICÍPIO

"Professores municipais, sociedade civil e familiares da professora que foi violentada dentro de uma escola estadual no município de Barro, na região do Cariri, realizam na manhã desta terça-feira (17/11) manifestação contra a insegurança que aterroriza os moradores da região."

ARACATI

VEREADORES E POPULAÇÃO DE ARACATI COBRAM AUMENTO DO EFETIVO POLICIAL

"Deputados, população e autoridades locais debateram nesta segunda-feira (16/11), em audiência pública na Assembléia Legislativa, a segurança pública do município de Aracati, no Litoral Leste cearense. A principal reclamação dos moradores é pelo aumento do efetivo policial, hoje carente e sem condições de cobrir todas as áreas da cidade.

A audiência reuniu o presidente da Comissão de Defesa Social, deputado Edson Silva (PSB), o deputado Dedé Teixeira (PT), os vereadores Willian Costa Lima, José Raimundo Calixto Pinheiro e Vera Marta Bernardes (presidente da Câmara de Aracati), além do prefeito Expedito Ferreira da Costa e do delegado Regional de Aracati, José Eudes Félix.

O deputado Edson Silva ressaltou a necessidade de implantação de um Batalhão da Polícia Militar (BPM), destacando a importância turística e o tamanho da população da cidade, com mais de 70 mil habitantes. Para os vereadores Willian e José Raimundo, o tráfico e consumo de drogas na região são fatores determinantes para o aumento da violência, comentários compartilhados pelo comandante do pelotão da Polícia Militar de Aracati, Paulo de Tarso Marques. Segundo o capitão, é preciso que haja uma ação de inteligência na região de combate ao tráfico."

MULUNGU

INSEGURANÇA EM MULUNGU

"Relatos de insegurança que vive os moradores do município de Mulungu, na região do Macico do Baturité, geram protesto à mídia. Segundo os depoimentos, na localidade conhecida como "Curva do Alemão", em Lameirão, motoristas que trafegam após as 19 horas correm o risco de serem assaltados.

A produção do Alerta Geral conversou com o delegado regional de Baturité, José Milson Teixeira, responsável pela segurança em Mulungu, que afirmou estar tomando medidas para diminuir a insegurança no local, inclusive com a mudança de efetivo da cidade."

ICAPUÍ

PESCADORES FECHAM TRECHO DA CE-265

"Mais uma vez Icapuí, palco contínuo de conflito armado entre pescadores, tem suas principais vias de acesso interditadas em protesto de pescadores alternativos, que usam instrumentos irregulares para a pesca. Ontem pela manhã, mais uma ocupação levou congestionamento de veículos e medo para a população.

Pelo menos até a tarde de ontem os acessos do litoral ao Centro da cidade e mesmo saídas para o município de Aracati e Estado do Rio Grande do Norte estiveram fechadas. Pessoas que tentavam registrar com câmeras fotográficas foram impedidas e, uma delas, agredida. É uma guerra civil declarada.

Segunda ocupação

"Se vier alguém de lá eu não posso te garantir que volta", afirmou, por telefone, à reportagem um dos pescadores "alternativos" protestantes, na segunda ocupação feita ontem pela manhã, na Avenida João Cirilo, na CE-265, e no "corredor da serra", que dá acesso à comunidade de Mutamba. O trevo, que chamam de Quatro Bocas, também dá acesso à BR-304, para o Rio Grande do Norte.

O aviso foi para os pescadores da Praia da Redonda, que no último sábado capturaram um barco que fazia a pesca com marambaia, instrumento irregular. Os pescadores artesanais da Praia da Redonda, por sua vez, vigiam armados com revólveres o barco apreendido e colocado no alto do morro "para servir de exemplo", no caso de os pescadores protestantes tentarem resgatar a embarcação.

"Esse é um protesto dos irregulares, dos piratas. Não se pode dar crédito a uma manifestação que defende o uso de instrumentos irregulares", afirma Raimundo Braga, o Kamundo, reconhecida liderança entre os pescadores artesanais. O fechamento das principais vias da cidade foi realizado pela Associação dos Pequenos Produtores de Pesca Alternativa. O presidente da associação, "Iran", disse que pretendem ficar até que autoridades entrem em negociação para recuperar os barcos apreendidos pelos pescadores da Praia da Redonda.

De um lado, os "alternativos" ocupando cada vez mais espaços no mar, antes predominante dos artesanais. De outro, estes, que utilizam manzoás, único instrumento considerado regular para a pesca da lagosta, tentam fazer justiça com as próprias mãos e fazem a fiscalização e apreensão por conta própria dos barcos irregulares. O barco do pescador Dinardo dos Santos teria invadido o espaço reservado para a pesca artesanal - um trecho de 50 quilômetros de costa e 54km de avanço no mar, abrangendo parte de Icapuí e de Aracati. "Eles invadiram a nossa área, e os pescadores da Redonda não estão dispostos a tolerar", afirmou Kamundo, negando ainda que os artesanais tenham agredido embarcações pertencentes à Marinha.

Volta da fiscalização

Rolfran Ribeiro, chefe da fiscalização do Ibama no Ceará, disse que na próxima semana um barco voltará a fiscalizar o litoral leste. "Os conflitos no mar acontecem quando eles não veem o barco da fiscalização", admitiu.

Atualmente, só um barco tenta fazer a fiscalização em todo o litoral cearense. Daqui a duas semanas começa o defeso da lagosta, e até lá guerra civil entre pescadores de Icapuí pode ficar ainda pior."

(Fonte: Ceará Agora e Diário do Nordeste)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.