CIVITATE - INCENTIVADORES

domingo, 22 de novembro de 2009

ESTUDO ASSOCIA BULLYING NA INFÂNCIA A SÉRIOS PROBLEMAS PSIQUIÁTRICOS FUTUROS

"Bullying é o uso do poder ou da força para intimidar ou perseguir os outros na escola (school place bullying) ou no trabalho (work place bullying). As vítimas dessa intimidação repetida e recorrente são normalmente pessoas que, sem defesas, são incapazes de motivar outras para agir em seu apoio. Um estudo recentemente publicado na revista científica Archives of General Psychiatry indica que as crianças que apresentam frequentemente comportamento de bullying devem ser avaliadas para possíveis transtornos psiquiátricos, visto que esse comportamento associado a sintomas psiquiátricos é marcador precoce do risco de uma evolução psiquiátrica.

Não existe até o momento nenhum estudo populacional que examine a associação entre o bullying na infância e a saúde mental futura destas crianças. Buscando examinar essa relação, pesquisadores de diversos centros nórdicos de psiquiatria infantil avaliaram as associações entre o bullying e a vitimização, o tratamento em hospital psiquiátrico e o uso de psicofármacos. O estudo acompanhou, até a idade de 24 anos, 5.038 crianças finlandesas nascidas em 1981 com informação sobre bullying e vitimização aos oito anos.

As análises indicaram que o estado de vítima aos oito anos entre as meninas seria um preditor independente de tratamento em hospital psiquiátrico e uso de antipsicóticos, antidepressivos e ansiolíticos. Entre os homens, os estados de vítima-bullying ou apenas de bullying foram preditores do uso de drogas antidepressivas e ansiolíticas.

Um estado frequente de vitimização-bullying entre os meninos também foi preditor da necessidade de tratamento em hospital psiquiátrico e uso de antipsicóticos. Entretanto, quando a análise foi ajusta pelo escore total de psicopatologia aos oito anos, os estados frequentes de vitimização, bullying ou vítima-bullying não foram preditores de qualquer evolução psiquiátrica entre os homens.

A conclusão do estudo foi que "meninos e meninas que apresentam comportamento de bullying frequente deveriam ser avaliados para possíveis transtornos psiquiátricos, visto que o comportamento de bullying associado a sintomas psiquiátricos são marcadores precoces do risco de uma evolução psiquiátrica". Segundo os autores, entre as meninas, a vitimização na infância foi um preditor de transtornos psiquiátricos tardios independentemente de problemas psiquiátricos basais.

A pesquisa foi publicada na revista Archives of General Psychiatry."

(Fonte: Arch Gen Psychiatry, Volume 66, Number 9, Sep 2009. Pages 1005-1012. Bibliomed - Uol)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.