CIVITATE - INCENTIVADORES

domingo, 22 de agosto de 2010

SERRA CRITICA POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA DO GOVERNO FEDERAL

"Serra critica política de segurança pública do governo federal após invasão de hotel no Rio."

"O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, criticou neste sábado a política de segurança pública do governo federal ao comentar a invasão de um hotel no Rio, após confronto entre traficantes e policiais. O tucano, que fez campanha em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, classificou a ação como ousada.

- Essa ação ousada do crime organizado com a invasão que aconteceu no Intercontinental, no Rio de Janeiro, mostra a necessidade daquilo que eu tenho dito, que o governo federal se jogue na luta pela segurança, que o presidente da República se jogue na luta pela segurança do nosso povo - afirmou.

Para Serra, não há no Brasil combate efetivo ao tráfico de drogas e armas.

- A base do crime organizado é o contrabando de armas e de drogas, isto é uma tarefa federal. Isto mostra, o que aconteceu hoje, que a situação de segurança continua precária - disse o tucano, que voltou a defender a criação de um Ministério de Segurança Pública.

- Um fato como esse prejudica a imagem do Rio no exterior (...) O governador que não trabalha direito, desperta o crime em outros estados - acrescentou.

O tucano disse ainda que a instalação de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) em favelas do Rio de Janeiro, embora importante, não é suficiente para o combate à criminalidade.

- É evidente que o programa de ocupação parcial de algumas unidades do Rio é insuficiente para poder segurar esse agravamento da segurança. É algo positivo, mas está longe de representar os investimentos necessários para realmente se vencer o crime organizado - afirmou.

Em entrevista, Serra criticou também a política externa do governo Lula em relação à vizinha Bolívia:

- Por exemplo, no contrabando de armas e drogas que se faz livremente. A Bolívia produz 80% da droga que vem para o Brasil =m e o governo brasileiro não faz nada, em relação ao governo boliviano. O governo boliviano deveria segurar a exportação da droga e o governo brasileiro não toma conta das suas fronteiras. Se tomar conta, se pressionar os outros países para não exportarem drogas, isto ajuda a segurança no Rio de Janeiro, no Espírito Santo, na Bahia, em São Paulo, porque o problema da segurança é grave no Brasil inteiro. Há estados que vão melhor, estados que vão pior, mas a gravidade é geral.

O candidato do PSDB também minimizou a ação que o PT afirma que levará à Justiça Eleitoral contra o programa tucano que mostra uma imagem em que Serra aparece ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

- São bobagens e factoides do PT, essa é uma tradição. Eles atacam e processam as vítimas - disse."

(Fonte: Elenilce Bottari - O Globo, Reuters)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.