CIVITATE - INCENTIVADORES

domingo, 14 de março de 2010

GILMAR MENDES, CÉZAR PELUSO, ÁGUA E VINHO

"Em artigo publicado na edição deste sábado (13/3) na Folham sob o título "De Mendes a Peluso", o colunista Walter Ceneviva diz que "as vivências de Antonio Cesar Peluso, futuro presidente do Supremo Tribunal Federal, e de Gilmar Mendes, atual ocupante do cargo, lembram a água e o vinho: não se confundem".

Quarenta anos da carreira de Peluso foram dedicados à magistratura. Teve formação profissional no Estado de São Paulo, em cujo Tribunal de Justiça a pluralidade das experiências possíveis vai ao infinito. "Acompanhei a trajetória de Peluso e tenho confiança em que será um bom presidente do STF", diz Ceneviva.

Gilmar foi advogado, chefiou a Advocacia Geral da União e fez pós-graduação na Alemanha. Tornou-se juiz com a posse no STF em 2002. Teve muitos momentos de confronto com as áreas do Executivo e do Legislativo. Não manteve o perfil dos magistrados que insistem em limitar a manifestação do juiz ao processo.

Para o colunista, "Gilmar compreendeu bem a missão do ministro do STF, assim como acontece em qualquer corte suprema de países democráticos, onde o julgador também cumpre o papel do estadista".

"A avaliação de seu mandato deixa resultado positivo. Por ter participado de muitos confrontos em debates que chegaram à aspereza, abriu campo para críticas e reclamações. Somadas, porém, as suas intervenções nos dois últimos anos, deixa contribuição qualificada", conclui Ceneviva."

(Fonte: Frederico Vasconcelos - Folha online, Uol)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.