CIVITATE - INCENTIVADORES

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

TENENTE ACUSADO DE COMANDAR MILÍCIA RESPONDERÁ CONSELHO DE JUSTIFICAÇÃO

O Tenente da Polícia Militar do Ceará Jairo da Silva, mais conhecido como “Robocop”, nega ser comandante da milícia que protege fabricantes e vendedores de CDs e DVDs piratas que se instalaram no Centro de Fortaleza - CE. Ele também negou ter ameaçado a Secretária Executiva Regional do Centro da Capital, Luíza Perdigão.

As ameaças foram denunciadas por Luíza Perdigão, que comandou pessoalmente as ações de combate à pirataria no Centro. Segundo ela, “Robocop” apareceu fardado, apesar de há mais de três anos estar licenciado para tratamento de saúde.

Nesta quarta-feira (26/01) o Conselho de Justificação inicia os trabalhos de investigação sobre o comportamento do oficial, que corre risco de ser expulso da Polícia Militar do Ceará. O Conselho será presidido pelo Tenente-Coronel PM Geovani Pinheiro. Ele já recebeu da Corregedoria do Órgão de Segurança todas as informações sobre o caso.

Cartelização e milícias - Outros casos

Em agosto de 2010, a Polícia Federal no Ceará deflagrou a operação "Canal Vermelho", onde detectou outra "milicia" comandada por PMs a serviço do empresário iraniano Farhad Marvizi. Marzivi é acusado de liderar "cartel" que teria sido responsável por, pelo menos, 11 execuções nos últimos dois anos no Ceará.

Após a deflagração da operação "Canal Vermelho", segundo fontes da Polícia Federal no Ceará, foram detectados indícios da participação de policiais militares, inclusive vários foram presos, envolvidos em esquemas de "milícia". Até PMs integrantes da Segurança do Tribunal de Justiça Cearense e de outras repartições do Estado do Ceará estariam envolvidos com as "milícias" a serviço de empresários e políticos do Estado.

(Fonte: Plantão Policial, O Povo, Jangadeiro online)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.