CIVITATE - INCENTIVADORES

sábado, 26 de junho de 2010

SEGURANÇAS DO PRESIDENTE LULA TREINAM TÉCNICAS DE DEFESA DE ISRAEL PARA CORPO A CORPO ELEITORAL


"Atendendo a uma preocupação do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) com a volta do presidente Luiz Inácio Lula da Silva aos palanques eleitorais e ao corpo a corpo da campanha eleitoral, o grupo de elite da Presidência da República passará a contar com seguranças treinados para utilizar a técnica israelense de defesa, conhecida como Krav Maga. Cinquenta homens da segurança pessoal de Lula já passaram pela primeira fase de treino, em Brasília.

Utilizada pela Força de Defesa de Israel (FDI) e pelo serviço secreto americano para conter ameaças terroristas, o Krav Maga será usado no Brasil para proteger o presidente do risco causado pelo contato do presidente com as multidões, que deve se intensificar no segundo semestre com integração do presidente às atividades da campanha da petista Dilma Rousseff.

Além do risco iminente em meio a aglomerações, os seguranças tiveram aulas de reação a ataques com armas de fogo, facas e bastões.

- Por entrar em período de campanha, a segurança do presidente fica muito mais sensível. Ele já tem essa tendência de se aproximar das multidões. Além disso, os seguranças ficam, depois que o presidente vai embora - disse o mestre israelense Kobi Lichtentein, o precursor do Krav Maga no Brasil e que treina os seguranças de Lula.

Lula dificulta segurança ao se aproximar de multidões

Apesar de, naturalmente, jogar contra sua segurança ao aproximar-se das multidões, o presidente pode respirar aliviado. Segundo mestre Kobi, a maioria dos homens que participaram do treinamento estão prontos para entregar a vida para salvar Lula, em caso de atentado.

- Estes homens têm ideais, diria que 90% deles. É fácil perceber isso pelo empenho. Houve certa resistência no começo do treinamento, mas eles logo se adaptaram à técnica e estão prontos para colocar a própria vida em risco - explicou Kobi.

Desde o início do primeiro mandato, em 2003, a segurança do presidente reclama da falta de disciplina do chefe para aceitar o rígido esquema de proteção. Por isso, o principal enfoque do curso foi a atuação em ambientes com "forças amigas", sinônimo para multidão de fãs, que deverão comparecer aos comícios. Na quinta-feira, o presidente quebrou o protocolo durante a visita às áreas devastadas pela enchente em Alagoas e Pernambuco.

No total, a tropa de elite recebeu instruções para quinze grupos de técnicas. O Krav Maga não tem regras e não é considerado um esporte, como judô e karatê. A técnica tem como princípio neutralizar e, posteriormente, atacar o inimigo.

Por razões de segurança, o GSI não informa qualquer dado relativo ao treinamento."

(Fonte: Roberto Maltchik - O Globo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.