CIVITATE - INCENTIVADORES

sexta-feira, 11 de junho de 2010

E COMEÇA A COPA DO MUNDO

"A África do Sul, com esperanças renovadas desde o retorno de Parreira, e o México fazem nesta sexta-feira (11/06), às 11h (horário de Brasília), no estádio Soccer City, o jogo de abertura da Copa do Mundo de 2010. A África do Sul está turbinada pela volta do técnico campeão do mundo e o México, confiante com as recentes vitórias em amistosos.

Por outro lado, a França mais instável do que nunca e o imprevisível Uruguai tornam o grupo A um dos mais disputados dessa Copa. Com um caminho tão difícil pela frente, a partida de abertura ganha um interesse especial, podendo determinar o destino da anfitriã África do Sul na competição. Uruguai e França se enfrentam também nesta sexta , às 15h30, na Cidade do Cabo.

A seleção comandada por Parreira se apegará a uma escrita para acreditar na vitória sobre a equipe mexicana. Será a terceira vez que uma equipe africana participa da abertura da Copa, e o continente segue invicto nesse quesito. Nos outros dois jogos, Camarões surpreendeu a Argentina por 1 a 0, em 1990, e Gana venceu a França pelo mesmo placar em 2002.

Ainda para os que acreditam na força das coincidências, este ano se repete a composição do grupo A de 1966, quando a anfitriã Inglaterra também enfrentou França, México e Uruguai na primeira fase. Os ingleses, é claro, foram campeões daquela Copa.

Volta de Parreira deixou torcedores mais confiantes

A África do Sul joga num esquema mais cauteloso, o 4-5-1, enquanto o México se lança à frente com três atacantes. O histórico de confrontos entre as seleções traz duas vitórias para o México e uma para a África do Sul, na última partida entre os dois, em maio de 2005.

A equipe sul-africana melhorou sensivelmente com o retorno do técnico Carlos Alberto Parreira, que substituiu o também brasileiro Joel Santana, em novembro. A vitória da semana passada sobre o Dinamarca, por 1 a 0, aumentou a sequência invicta para 12 partidas. Com isso, a preocupação de que os "Bafana Bafana" fossem a primeira seleção anfitriã a não passar da primeira fase tem desvanecido. Parreira disse no último domingo que agora seu time "não teme ninguém".

- Todos têm que nos respeitar. Acredito que o time demonstrou estar pronto para a competição. Entraremos no torneio com confiança e podemos começar a sonhar com uma vaga - disse ele.

Mas o desafio sul-africano não é simples, pois o México também tem impressionado nas preparações finais. Apesar da derrota por 3 a 1 para a Inglaterra, em Wembley, no mês passado, os mexicanos jogaram muito bem e deram outra demonstração de força ao vencer a Itália, atual campeã do mundo, por 2 a 1, em Bruxelas, na quinta-feira passada.

O técnico Javier Aguirre tem afirmado nas últimas semanas que essa é a melhor equipe que seu país já enviou a uma Copa do Mundo. Uma vitória sobre a anfitriã na abertura reforçaria a crescente auto-confiança do México, preparando-os para a segunda partida, contra a França, em Polokwane, no dia 17.

ÁFRICA DO SUL x MÉXICO

Estádio: Soccer Stadium

Capacidade: 88.460 espectadores

Árbitro: Ravshan Irmatov (Uzbequistão)

ÁFRICA DO SUL: Itumeleng Khune; Siboniso Gaxa, Aaron Mokoena, Bongani Khumalo e Tsepo Masilela; Teko Modise, Kagisho Dikgacoi, Steven Pienaar, Reneilwe Letsholonyane e Siphiwe Tshabalala; Katlego Mphela. Técnico: Carlos Alberto Parreira.

MÉXICO: Oscar Perez; Efrain Juarez, Rafa Marquez, Francisco Rodriguez e Carlos Salcido; Gerardo Torrado, Israel Castro e Andres Guardado; Giovani Dos Santos, Javier Hernandez e Carlos Vela. Técnico: Javier Aguirre."

"Após morte de bisneta, Nelson Mandela não participará de abertura da Copa"

"Nelson Mandela não vai participar do jogo de abertura da Copa do Mundo da África do Sul, divulgou a Fundação Nelson Mandela. O motivo foi a morte de sua bisneta, Zenani Mandela, que faleceu em um acidente de carro quando voltava da festa de inauguração da Copa do Mundo, realizada nesta quinta-feira, em Johanesburgo, na África do Sul.

Ainda se esperava a confirmação da ausência do líder sul-africano na partida de abertura do Mundial, entre o país anfitrião e México, que ocorre às 11h (horário de Brasília), o que foi divulgado na manhã desta sexta-feira pela Fundação de Mandela.

Zenani Mandela, bisneta mais velha de Mandela, de 13 anos, foi a única a falecer na tragédia, em que ninguém mais saiu ferido. Em primeiro instante, foi informado que ela estava viajando com a ex-mulher de Nelson, Winnie Madikizela, porém, desmentido horas depois.

Noxolo Kweza, coronel e porta-voz da polícia local, disse que o carro capotou em uma estrada perto do centro de Johanesburgo. Segundo ele, o motorista foi preso e acusado por homicídio culposo. Outro policial afirmou que ele estava dirigindo embriagado.

“A policia descobriu que ele estava bêbado”, falou o policial Edna Mamonyane. “Ele perdeu o controle do veículo e colidiu com um barranco”, completou o porta-voz.
“Havia uma outra pessoa no veículo, uma mulher da família, mas não sua mãe”, informou outro membro da polícia sul-africana.

Zenani era uma das nove bisnetas de Mandela, e havia completado 13 anos de idade no último dia 9 de junho, pouco antes do início do Mundial. Pouco antes da abertura oficial da Copa do Mundo da África do Sul, a Fundação emitiu um único comunicado.

“O senhor Nelson Mandela soube esta manhã da trágica morte de sua bisneta em um acidente. Seria portanto inapropriado que participasse pessoalmente da abertura das celebrações da Copa do Mundo da Fifa. Estamos seguros de que os sul-africanos e as pessoas de todo o mundo se solidarizarão com o senhor Mandela e sua família após esta tragédia”, afirma o comunicado oficial divulgado pela Fundação Nelson Mandela.

“Seguimos acreditando que a Copa do Mundo é uma oportunidade histórica para a África do Sul e o continente e estamos certos de que será um grande sucesso. Madiba (como é conhecido Mandela) estará ali de forma espiritual com todos vocês”, completou a nota."

(Fonte: Correio Braziliense, Uol, O Globo e Reuters)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.