CIVITATE - INCENTIVADORES

domingo, 27 de junho de 2010

CORONEL PAULO CÉSAR CASTELO BRANCO ESCREVEU

"Amigos...

Hoje, acordei com uma batida do relógio pendular da sala. Significava uma 1/2 de hora qualquer. Olhei para o relógio da TV fixada na parede e ví que despertava às 04:30 da matina.

Notei que meu quarto estava muito claro como se houvesse alguma lâmpada acesa. Ainda na rede, desviei o olhar e ví uma enorme lua cheia brilhando em meio a um céu perfeitamente límpido que entrava por minha janela entreaberta sem pedir permissão.

Aborrecido, virei e cobrí o rosto com o lençol. Aí comecei a pensar: é uma rara oportunidade que talvez não mais se repita. Em 02 minutos, o quarto escureceu e a querida lua "desceu" por detrás do prédio em frente.

O fato veio confirmar que uma palavra dita, uma pedra atirada e o encontro perdido, não mais voltarão.

Tentei, em vão, recuperar o sono, mas o arrepedimento de tê-la desprezado, me fez ir para a varanda às 05:20. Aí encontrei meu velho amigo, "subindo" por detrás das dunas da Praia do Futuro e esgueirando-se por entre os arranha-céus para convidar-me a caminhar na beira-mar. Era meu amigo diário, o sol, que me bronzeia, elimina os resíduos de minhas extravagâncias diárias e que ilumina as belezas diárias da praia. O sol, vejo todo dia, mas aquele luar, jamais!

Alguém poderá dizer: o ano que vem, na mesma época, aproximadamente na mesma hora, ela surgirá! Mas, retruco arrependido: jamais invadirá meu quarto."

(Fonte: Via e-mail do CEL EB R/1 Paulo Cesar Romero Castelo Branco)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.