CIVITATE - INCENTIVADORES

sábado, 24 de outubro de 2009

GRANDE FORTALEZA - "PM BALEADO DURANTE ASSALTO"

"O militar acabou sendo atingido com um tiro no pescoço por ladrões que estavam no coletivo. A quadrilha foi capturada."


O assalto a um ônibus, que fazia a linha Maranguape-Fortaleza, ocorrido na manhã de ontem, terminou com um soldado da Polícia Militar baleado, um assaltante morto e o restante da quadrilha detida.

Segundo a Polícia Militar, o soldado João Alexandre Sá Rodrigues, 27, destacado na Companhia de Policiamento Rodoviário (CPRV), foi atingido com um tiro no pescoço, mas não corre risco de morte. Os assaltantes foram capturados no Parque Jari, em Maracanaú, após um cerco realizado por várias patrulhas da PM, entre elas, a Força Tática de Apoio (FTA) da 3ª Companhia do 6º BPM (Maracanaú), o Canil, e policiais da própria CPRV.

Segundo a Polícia, o soldado Sá Rodrigues, como é conhecido na corporação, havia saído do Quartel da CPRV, onde participou de uma reunião. Pouco depois de embarcar no ônibus da Empresa São Paulo, no Km 1 da CE-060, na localidade de Jaçanaú, em Maracanaú, foi atingido no pescoço pelas costas. A Polícia acredita que ele foi baleado por estar fardado e também armado.

No momento em que foi ferido, o PM estaria ao telefone, conversando com sua mulher, e não teria percebido a ação dos assaltantes. De acordo com a Polícia, após atirar no militar, os acusados roubaram os pertences dos passageiros e, em seguida, desceram do ônibus e fugiram a pé. O soldado foi socorrido inicialmente por policiais rodoviários federais e depois transferido para a Unidade Central do Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro) por um dos helicópteros "Fênix" da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer).

Caçada


Conforme o sargento Gilberto Silva, da FTA, da 3ª Cia/6ºBPM, após tomar conhecimento do assalto, sua equipe e outras patrulhas da PM passaram a realizar abordagens na região por onde os assaltantes teriam fugido.

Cerca de uma hora depois do roubo, os acusados foram localizados em uma casa, na Travessa Ipu, no Parque Jari, em Maracanaú. Conforme o relato dos PMs, na hora da abordagem, houve confronto e um dos acusados, identificado como Francisco Alex da Rocha, 20, foi baleado e morreu no hospital.

Na residência, que servia de esconderijo para o grupo, os PMs encontraram três revólveres e uma escopeta, além de objetos, que teriam sido roubados dos ocupantes do ônibus.

Os seis acusados, entre eles uma garota de 17 anos, foram levados para o 20º DP (Acaracuzinho). Lá, os policiais descobriram que mais três envolvidos, também eram adolescentes.

INFRATORES

Entre os seis acusados, três adolescentes

Os seis acusados, entre eles uma garota de 17 anos, foram levados para o 20º DP (Acaracuzinho). Lá, os policiais descobriram que mais três envolvidos, também eram adolescentes, um de 17, outro de 16 e o mais novo, de apenas 14 anos. Apenas dois dos acusados eram maiores de idade. Antônio David Xavier dos Santos, 22, que já responde por crime de roubo e seria o autor dos disparos contra o PM; e Wenderson Leal da Silva, 18, preso anteriormente por porte ilegal de arma. Eles foram autuados pelo delegado Evilázio Rebouças por crimes de roubo qualificado e formação de quadrilha.

O tenente-coronel Werisleike Ponte Matias, comandante da CPRV, compareceu à delegacia e parabenizou os policiais pelo rápido trabalho. Segundo o oficial, a bala que atingiu o soldado Sá Rodrigues transfixou o pescoço e não atingiu nenhuma artéria. "Estive no IJF e ele está em observação, mas não corre risco de morte".

(Fonte: Emerson Rodrigues - Jornal Diário do Nordeste)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.