CIVITATE - INCENTIVADORES

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

GERENTE DE HOTEL DE CONGRESSO DA FIFA É ASSASSINADA

"A menos de quatro meses do início da Copa do Mundo, os organizadores do evento seguem insistindo que a segurança de times e torcedores não será problema na África do Sul. E a poucos dias de um congresso da entidade no luxuoso resort Sun City, um crime no local deixou todos os responsáveis em alerta.

Na manhã desta quarta-feira (17/02), a polícia da província Noroeste, confirmou o assassinato de Colleen van Eyk, de 60 anos. A diretora de relações públicas e gerente de marketing do resort foi encontrada em seu quarto, na área de funcionários. Ela teria sido estrangulada com um fio de telefone.

A polícia encontrou o corpo na segunda-feira à tarde. Havia alguns vestígios de sangue na parede e na cabeça e orelhas da vítima. Ela estava sozinha durante o fim de semana. Não há sinais de arrombamento e nenhuma indicação de que o motivo tenha sido um roubo”, afirmou o superintendente da polícia, Lesego Metsi.

Em um comunicado oficial, a administração da Sun International, cadeia de hotéis proprietária do Sun City, lamentou a morte da funcionária, que trabalhava para a empresa há quase 18 anos.

Sua morte foi muito perturbadora para todos nós. Queremos transmitir nossas mais profundas condolências à família. Garantimos que vamos trabalhar junto com a polícia para assegurar que o crime seja devidamente investigado”, dizia a nota.

A partir da próxima sexta-feira, o resort recebe a 3ª Conferência Internacional de Medicina do Futebol, evento promovido pela Fifa e que vai até domingo. E na semana que vem, de segunda a quarta-feira, acontece lá o Congresso Técnico para a Copa do Mundo, com representantes de todas as 32 seleções participantes.

Pelo menos 20 técnicos já confirmaram presença. Entre eles, Dunga, Fábio Capello, da Inglaterra, Raymond Domenech, da França, Joachim Löe, da Alemanha, Marcello Lippi, da Itália, Carlos Queiroz, de Portugal, Vicente del Bosque, da Espanha e Carlos Alberto Parreira, da África do Sul.

A Fifa não comentou o crime acontecido no local reservado para o evento. Mas ainda na terça-feira, a polícia local divulgou um comunicado para “reiterar a prontidão em garantir que a segurança prevaleça durante os jogos, começando pelo workshop médico. Qualquer ameaça à segurança ou qualquer atividade ou comportamento criminoso serão tratados com todo o poder da lei”.

No dia 3 de fevereiro, outro crime já havia acontecido no local. Na ocasião, um grupo de dez homens fortemente armados invadiu o cassino que funciona no resort, roubou uma quantia de dinheiro não divulgada e conseguiu escapar."

(Fonte: Levi Guimarães - Ig)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.