CIVITATE - INCENTIVADORES

domingo, 25 de julho de 2010

MAIS UM CASO DE VIOLÊNCIA POLICIAL NO CEARÁ

A corregedoria da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará vai investigar a denúncia de um representante comercial. Ele contou que foi agredido na rua por um policial militar fardado e, para reforçar a denúncia, apresentou um vídeo como prova.

Nas imagens, feitas com uma câmera de celular, um rapaz de camisa azul conversa com o vizinho. Um outro homem com blusa amarela, que aparece de costas, é policial civil, e segundo testemunhas queria que um caminhão fosse retirado do local. O veículo é de um homem, que prefere não ser identificado. Ele veio de São Paulo há 5 dias para o batizado do filho do amigo.

As imagens foram feitas no início da semana em um trecho da rua Castro Monte, no bairro Varjota, em Fortaleza - CE. Segundo os moradores, que não quiseram gravar entrevista, o caminhão estava parado no local e o homem que se sentiu incomodado mora na casa do outro lado da rua.

Ação da polícia

Policias militares que estavam de plantão em uma guarita há cerca de 100 metros foram chamados no momento do bate boca. O que era pra ter sido resolvido com diálogo, acabou em agressão.

O policial militar mostra a identificação na farda e em seguida, parte para a violência.

Pouco tempo depois, o caminhoneiro chega com outro policial militar disposto a retirar o caminhão. Mas o tumulto já estava formado. Uma viatura do Ronda do Quarteirão também se aproxima e os moradores se revoltam.

O homem agredido, que também não quer ser identificado, diz que não esperava esta reação do policial. A esposa e o filho do representante comercial presenciaram tudo e quase entraram na confusão.

Consequências

O caso foi parar na corregedoria. Além de relatar a agressão, os dois amigos tentam reverter o termo de ocorrência onde o policial militar, autor do tapa, Reginaldo Miranda do Nascimento, aparece como vítima. O policial civil Eudésio Luiz dos Santos, como testemunha. O caminhonheiro deve responder por desacato à autoridade.

Veja o vídeo

AQUI

(Fonte: Com informações da TV Verdes Mares, ipnews)

4 comentários:

  1. É lamentável o fato ocorrido com esse garoto de apenas 14 anos. Fiquei emocionada ao ver o pai do garoto abraçado ao corpo do filho morto em cima de uma poça de sangue! Eu fico a imaginar quão dilacerado se encontra também o coração dessa mãe, meu Deus! Quem já perdeu um filho diz que não há dor pior nessa vida. Que Deus em sua infinita misericórdia se apiede desta família. Por outro lado vejo em todos os meios de comunicação, culparem o soldado pelo o ocorrido. Sou ciente do erro do soldado mas seria ele o único culpado? Partiu dele a iniciativa irresponsável de diminuir o treinamento dos novos soldados de 6 para 3 meses? Não! Essa irresponsabilidade partiu da autoridade maior do estado, o governador Cid Gomes! Então é muito fácil colocar a culpa só no soldado, jovem e inexperiente. Mas eu volto a dizer que essa inexperiência não é só culpa dele, é culpa também do estado e de quem o governa, pois a culpa do pouco treinamento dos policiais do Ronda é do estado que foi quem diminuiu o tempo de treinamento desses soldados para que a promessa eleitoreira que foi o Ronda passasse logo a funcionar e a lua de mel do Ronda com a sociedade acabou do mesmo jeito que começou: Rapidinho pois logo cedo começaram sa primeiras trapalhadas tais como acidentes bobos com viaturas, denúncias de abuso de autoridade, dentre outras queixas.
    Portanto, antes de se crucificar o soldado infrator, é preciso também cobrar do maior responsável pelas nossas polícias, nocaso o governador Cid Gomes.
    Solange Menezes- Fortaleza

    ResponderExcluir
  2. Esse policial AGRESSOR, e outros tantos que compõem a MERDA desta corporação CARCOMIDA pelo despreparo, corporativismo e corrupção, que é a PM-CE, é um SAFADO e COVARDE!!!! Por mim JOGARIA TODOS OS POLICIAIS NUMA FOGUEIRA E OS QUEIMARIA VIVOS.

    ResponderExcluir
  3. Edson Noberto agente entedi a sua revolta,mas não e com comentario desse tipo que a coisas vão muda.voce sabe que toda profissão tem os maus profissionais.Agora generalizar todos os policiais ai a historia e outra.Eu sou policial e tenho orgulho de ser.E essa mesma policia que hoje voce crítica um dia voce pode precisar e com certeza vai ter um policial ali pra lhe ajuda.não vamos esquecer tambem dos valorosos policiais que tombou em vida no cumprimento do dever para salvar essa sociedade enjusta,corvade.Nao estou dando razão a este policial que cometeu esse fato.agora generaliza toda a policia ai coisa e diferente.

    ResponderExcluir
  4. Na realidade a revolta parte de uma sensação de medo e incredibilidade na polícia. polícia esta que em sua maioria é realmente corrupta!!! Como não generalizar? Hoje pelo que venho acompanhado nos últimos anos, ao ver uma viatura, principalmente a do Ronda, tenho medo.
    Fiquei sabendo esta semana que meu primo fora agredido, tanto verbal, quanto fisicamente, pelos policiais do Ronda. Que política é esse que vocês policiais estão a fazer. como encarar essa coorporação cara a cara, se ela é a mesma que nos entimida, com suas agreções. Infelizmente não confio mais em vocês. contudo, concordo com um dos comentários citado acima, a culpa parte de o corpo maior, este que é dirigido por um governador, o Governo, mas o maior culpado de tudo é ainda para mim a sociedade, uma vez que sabemos que o governo deve ser gerido de acordo com nossas vontades. mas não cobramos nada!
    Quanto a violência caro Noberto... não precisamos nos igualar a eles, deveremos tomar outras atitudes mais eficientes como: educarmos nossos filhos, deixarmos de ser corruptos em pequenas atitudes, lutarmos pelo que é nosso de direito, não mudaremos o andar da sociedade de forma rápida com essas atitudes, mas faremos com que gerações vindouras possam ter um pouco mais da paz que não tivemos...
    Mas lembro, a polícia hoje é sinônimo de decadência. Virou lugar para um magote de concursados que apenas pensão em receber seus r$ 1700 todo mês, dentre outros problemas como: falta de acompanhamento psicológico, uma melhor renada, jornada de trabalho excessiva, uma educação na própria coorporação violenta, desde seu recrutamento, e tantos outros problemas.
    Não os matemos ou tequemos fogo neles. Mudemos primeiro nosso mode de agir e pensar. Cuidemos primeiro da nossas famílias e amigos. Mas uma coisa é certa, e aí essa vai para vc policial... vcs são na grande maioria, um monte de parasitas sociais, que só fazem fortalecer a violência.... mudem, começando por vc, faça a diferença amanhã, diga a seu colega corrupto que ele será punido pelos atos ilícitos cometidos... seja um bom cidadão... esqueça o militar!
    Me chamos Rafael e tenho Medo do Ronda do Quarteirão!!!!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.