CIVITATE - INCENTIVADORES

sábado, 3 de julho de 2010

EU SOU PEQUENO

"Eu sou pequeno, de repente estou aqui. Que lugar é esse? Sinto-me bem, não estou entendendo nada, mas estou me sentindo muito bem, tudo apareceu de repente, parece ótimo, parece que tudo estava pronto para mim, está tudo encaixado, será que estavam me esperando?

Eu estou feliz. Não vejo, não consigo me mexer, sinto que estão dentro de mim ou estou dentro de alguém, ainda não entendo, sou pequeno. É engraçado, eu sou pequeno, eu to feliz aqui.

Esse lugar deve ser lindo, ao mesmo tempo escuro e cheio de cor, sinto o gosto das coisas, parece que tem algo a me apertar, nesse momento não vejo nada, mas vejo muito, mexe algo dentro de mim, parece que esta se formando alguma coisa, é diferente a cada minuto sinto como se aqui fosse o meu mundo, só meu, parece que foi feito só pra mim.

Cada dia que passa, parece que meu corpo se estica, fica aparecendo mais coisas, parece uma bolha, uma imensa bolha de sabão. Meu mundo. As coisas acontecem muito rápido, estou sentindo mais. Hoje consegui ver, isso mesmo, consegui ver alguma coisa de repente consegui ver, não sei como, apenas estou vendo, vejo meu corpinho, tem algo crescendo nele, esquisito, bonito, tudo é muito bonito, se misturam, gosto, sons, tudo. Aliás, to escutando, muito estranho, vários sons, roncos, mexidos e choros, isso mesmo escuto muitos choros, parece que tem alguém chorando muito e esta bem pertinho, não sei se estou dentro dela ou se esta dentro de mim, mas esta bem próximo.

O tempo passa, como se eu estivesse em um sonho, é maravilhoso, essas sensações que sinto e descubro, eu já consigo pegar, é consigo sim, passo minha mãozinha em todo lugar que consigo chegar, mas não vou muito longe, não consigo, sou pequeno, aqui parece uma imensidão, to sentindo cada lugarzinho dessa imensidão.

As vezes imagino: Onde está essa pessoa que chora? Queria saber por que ela ta chorando tanto. Queria poder ajudar, queria que ela sentisse que eu estou aqui, e assim que eu puder irei ajudar, é que agora sou muito pequeno, só quero que ela consiga, que aguente um pouco mais, eu tenho que ficar mais forte, maiorzinho, quando tiver bem fortinho vou dizer a ela que não chore por que agora vamos ficar juntos, mais juntos ainda, para sempre.

Cada dia sinto mais coisas, são tantas sensações que nem sei definir, se é um gosto, se é bonito, se é frio, se é uma cor ou apenas um tom de escuro, nunca consigo decidir, as vezes eu brinco, sozinho aqui dentro. Hoje parece que cresci um pouco mais, vejo algo me ligando a alguém, estou unido a alguém, Quem será?

Deve ser alguém muito bom, por que me faz feliz. Consigo sentir cada dia mais, aqui me sinto bem, não queria sair daqui, mas vejo que a cada dia esta ficando mais apertado, mais apertado e melhor ainda. Não entendo, eu sou pequeno. Fico mais ligado ao meu lar, tem uma cordinha aqui, então era isso que me liga a você, “aham’’ descobri, eu gosto de brincar com essa cordinha, tenho cuidado eu brinco devagarzinho, tenho medo que esse cordãozinho se solte, eu sei que não vai soltar por que aqui me sinto seguro. O que mais me incomoda é que o choro fica cada dia mais forte, não sei se sou eu que já consigo escutar mais, ou se quem chora, não se controla, parece um desespero.

Consigo ver, tocar, sinto até cheiro. Hoje estou mais forte. Eu sou pequeno, queria que esse choro parasse. Ei eu estou aqui, vou cuidar de você, para sempre, eu juro. Sinto cada mudança em seu corpo, seus sentimentos, parece que você não quer alguma coisa, só não sei o que é, não se preocupe sei que você é uma pessoa maravilhosa, afinal você deixou eu ficasse aqui nesse lugar, só pra mim.

Não chore. Por favor. Eu sou pequeno.

A algo diferente hoje, você esta sem sentimento, esta sendo a primeira vez que estou com medo. Não estou acostumado a isso, não sinto você, seu coração que às vezes parecia cantar para mim, está distante, o que aconteceu com você?

Está mexendo muito, parece que você está com dor, esta tudo rodando aqui, o que está acontecendo? Esta ficando escuro aos poucos, estou sentindo uma dormência no meu corpinho, não sei o que é, fico feliz porque você parou de chorar, que bom que estou ajudando, queria poder ver quem chorava tanto, seu rosto, seus olhos, seu sorriso, queria dizer que eu estava aqui, e que sempre que podia, tentava dizer que estava ao seu lado. Mas... Eu sou pequeno, por mais esforço que fizesse, o máximo que conseguia era mexer um pouco, tenho certeza que você podia sentir, aquela pessoa que chorava tanto podia sentir que eu estava aqui e estava sentindo tudo, que bom que pude ajudar, agora sei que você será mais feliz, meu corpinho está parando, tento mexer e nada, não consigo respirar direito. O que esta havendo? Eu to fazendo força, não tem nada, não tem ar, não tem comida e esta doendo, a dor aumenta minha boquinha esta seca, tem muito líquido aqui, mas minha boquinha esta seca, tento um último esforço para avisar aquela pessoa que chorava tanto para que ela me ajudasse, ela não me sente mais, me ajude, eu quero te ver, quero dizer que sinto por algum mal que tenham feito a você, eu estou ao seu lado junto de você para sempre, queria apenas que soubesse. Agora. Nada mais... Devo ir... Meu corpinho parou... Eu aprendi, aprendi que se eu não estiver aqui, você será feliz, obrigado por me deixar ter estado aqui nesses três meses, minha vida não podia ter sido mais perfeita, queria apenas que soubesse que te amo... Minha Mamãe.

Um feto.

Qualquer erro de linguagem ou escrita é completamente perdoável, afinal tinha apenas três meses de gestação."

(Fonte: Via e-mail do Davidson Luis Menezes Rodrigues).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.