CIVITATE - INCENTIVADORES

NOTÍCIAS ON LINE

Loading...

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

ACUSADA DE SONEGAR IMPOSTOS VOLKSWAGEN FAZ ACORDO COM MINISTÉRIO PÚBLICO E DOA DINHEIRO E VIATURAS PARA POLÍCIA

A empresa Volkswagen entregou ontem à Secretaria Estadual de Segurança Pública do Estado do Maranhão, seis veículos modelo Amarok e a quantia de R$ 900 mil. A doação faz parte do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre a empresa e o Ministério Público do Estado, devido ao resultado do inquérito e ação civil movida contra a empresa no Maranhão. A Volkswagen é acusada de sonegação de impostos devido à venda de veículos que ocorreram até o dia 28 de fevereiro de 2009.

De acordo com a promotora de Direito do Consumidor Lítia Cavalcante, a conquista dessas doações foi devido ao TAC firmado com a empresa. “Com muita luta conseguimos a ajuda da empresa, que doou veículos e recursos para o setor que precisa de atenção. É muito importante que órgãos como o IML e o Icrim sejam ajudados, pois não há processo sem perícia”, destacou a promotora.

Dos veículos doados, um vai ser usado na Corregedoria Geral, dois no Grupo Tático Aéreo (GTA), e três na Perícia Técnica. O dinheiro doado já foi depositado na conta do governo do Estado para melhorias da estrutura física do IML e Icrim. “Esta é uma forma da Volkswagen nacional melhorar sua imagem diante dos clientes ludovicenses, apesar das acusações dos crimes terem sido atribuídas a um sócio de nossa empresa. Ficamos felizes por podermos ajudar a quem precisa”, disse Eduardo Barros, diretor Jurídico da empresa Volkswagen.

Durante a coletiva, realizada na tarde de ontem (02/12), no auditório da Secretaria de Segurança Pública, a promotora Lítia Cavalcante disse que firmou outro TAC com a empresa para conceder o bônus de R$ 1 mil para os clientes que compraram veículos, até o dia 28 de fevereiro de 2009. O valor pago será para compensar os problemas que cada cliente passou ao adquirir o carro na Concessionária Euromar. O bônus será pago aos clientes por meio da Promotoria de Defesa do Consumidor, através de edital a ser publicado.

Processo contra a empresa

O delegado geral, Nordman Ribeiro, informou que o inquérito do caso foi encaminhado à Justiça, juntamente com as provas dos crimes.

Em relação ao problema de emplacamento de carros, a promotora Lítia Cavalcante, que não faz mais parte do grupo que investiga o caso, informou que os problemas continuam por causa de fraudes que ocorrem no Detran-MA. “Essa fraude só aconteceu no Maranhão porque houve parceria do Detran, e existe, há mais de 20 anos. O diretor do Detran devia fazer uma auditoria para tentar resolver esse problema”, afirmou Lítia Cavalcante.

(Fonte: ENE 10)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.