CIVITATE - INCENTIVADORES

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

SARGENTO MORRE COM TIRO NAS COSTAS DENTRO DO QUARTEL

O Sargento Silva Barros, do 4º Batalhão Policial Militar da Polícia Militar do Distrito Federal, morreu baleado enquanto participava de um treinamento de instrução de abordagem e manuseio de armas na tarde desta quinta-feira (16/12), no Quartel do 4º BPM do Guará - DF. O Sargento Silva Barros tinha 47 anos e dedicou 20 anos da vida à PM. Ele chegou a ser levado para o Hospital Regional do Guará, mas não resistiu aos ferimentos.

Ele recebeu um tiro nas costas da arma de um dos 19 policiais que participavam do treinamento, que acontece sempre antes de eles saírem às ruas. A orientação que os participantes recebem é de deixar as armas sem munição para evitar acidentes.

Ao chegar no hospital, não havia macas e o Sargento precisou ser carregado nos braços pelos companheiros, mas a bala que atingiu as costas chegou ao coração. O policial, cuja arma disparou, será afastado da corporação. Também será investigado se o disparo foi intencional ou se houve problemas no equipamento. Segundo o Coronel Alberto, a vítima e o policial que disparou eram amigos e dividiam a mesma viatura.

A PMDF distribuiu nota à imprensa

É com pesar que a Polícia Militar do Distrito Federal informa o falecimento do Sargento Silva Barros. O policial, lotado no 4º Batalhão de Polícia Militar, foi vítima de disparo de arma de fogo durante treinamento no quartel. Mais informações sobre velório e enterro do policial serão disponibilizadas posteriormente.

Outro caso recente próximo do DF - O mesmo sobrenome

No dia 02/11/2010, também foi morto dentro de um Quartel, o Soldado Webert da Silva Barros, 20 anos, da 6ª Companhia de Comunicações do Exército, unidade instalada em Cristalina - GO. O Soldado morreu minutos após ser baleado em circunstâncias ainda misteriosas, no interior do Quartel. O Soldado Silva Barros chegou a ser atendido no Hospital Municipal de Cristalina, município distante cerca de 90 km de Brasília, onde médicos confirmaram o óbito.

Em nota oficial, o Exército informou que o Soldado foi baleado por volta das 10h50 da terça-feira (02/11), quando estava no Alojamento dos Soldados, nas dependências militares da 6ª Companhia de Comunicações. O tiro, informa a nota, atingiu o lado direito do peito do soldado que estava de plantão no feriado de Finados.

Após ser encontrado por um militar escalado no dia – um Sargento que teria ido ao alojamento após ouvir o disparo – o Soldado recebeu os primeiros socorros na unidade. Logo em seguida, e foi levado ao Hospital de Cristalina, onde teve a morte confirmada. Webert Silva Barros servia na 6ª Companhia desde março do ano passado. Não foi informado de qual cidade era o soldado.

O oficial de Relações Públicas do Exército, Capitão Luciano Silva, informou que já foi aberto um inquérito policial militar (IPM) para investigar o caso. Mas ele não explicou se o Soldado estava sozinho no alojamento. A perícia do Exército e da Polícia Civil foram acionadas, para apurar as causas do que está sendo considerado, inicialmente, como um acidente.

Nem o oficial nem a nota informaram qual o calibre da arma de onde partiu o disparo e nem o possível autor. A nota confirma que o IPM foi instaurado pelo Comandante da 6ª Companhia e que o procedimento deve ser concluído em 40 dias. “O Exército Brasileiro já está tomando todos os procedimentos necessários à assistência da família do referido Soldado”, encerra a nota oficial.

(Fonte: Correio Braziliense, Jornal de Brasília)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.