CIVITATE - INCENTIVADORES

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

FAMÍLIA ACUSA RONDA DO QUARTEIRÃO DE TORTURAR MULHER ATÉ MATAR

Maria Dagmar de Lima Moreira (foto acima), 40 anos, morreu na madrugada desta sexta-feira (17/12), segundo os familiares, vítima de asfixia com saco plástico na cabeça dela, através de tortura praticada por policiais militares do Programa de Segurança Pública do Estado do Ceará Ronda do Quarteirão, em Pacatuba, na Região Metropolitana de Fortaleza - CE.

Os parentes da vítima dizem que as equipes RD-1155 e RD-1157 arrombaram a casa da mulher e do filho dela, Francisco Diego Moreira de Oliveira, na rua Senador Carlos Jereissati, bairro Campos do Jordão, Pacatuba. Dagmar Moreira foi levada, na viatura da PM, ao hospital de Maracanaú. Na notificação de óbito consta que ela já chegou sem vida.

A denúncia dá conta que Dagmar Moreira teve a casa invadida porque os policiais estavam à procura de drogas, mas não teriam encontrado nada. O imóvel foi todo revirado. Em seguida, foi a vez da residência de Diego Moreira ser invadida e também revirada. Os familiares dizem que forjaram o flagrante de tráfico para mãe e filho.

O Caso está sendo investigado pela Delegacia Metropolitana de Pacatuba e acompanhada pelo Ministério Público local.

Alguns casos de violência envolvendo o Ronda

1) Na manhã do dia 31/01/2009, Policiais do Ronda do Quarteirão foram acusados de matar o adolescente Paulo Jorge Alexandria, 16 anos, natural de Piquet Carneiro - CE, com um tiro no abdome, no Centro Educacional São Francisco, no bairro Passaré, em Fortaleza - CE, num princípio de rebelião ocorrido, após a Viatura do Ronda haver sido chamada para ajudar a guarnição do local. O jovem estava preso e desarmado.

2) Francisco Gleison Sales da Silva, 26 anos, preso por policiais, morreu no interior de uma viatura Hilux do Programa Ronda do Quarteirão, no dia 08 de maço de 2008, após ter sido detido na Rua São Sebastião, no bairro de Pajuçara, em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza - CE.

3) Na noite de 09/03/2008 uma viatura Hilux do Ronda do Quarteirão foi apedrejada na pracinha do Bairro João XXIII, em Fortaleza - CE, após os policiais terem sido acusados de agredirem jovens que estavam no local.

4) Na noite de 13/03/2008, um policial de serviço no Ronda do Quarteirão, atirou na doméstica Francisca Teixeira da Silva, de 34 anos, e na adolescente C. S., de 16 anos, dentro da Delegacia do 30º DP, no bairro São Cristóvão, em Fortaleza - CE. O fato aconteceu por volta das 23h30, pouco tempo depois da chegada ao 30º DP do rapaz identificado como Cristiano Teixeira da Silva, de 19 anos. Ele foi detido por policiais do Ronda do Quarteirão no bairro São Cristóvão sob a acusação de porte ilegal de arma em via pública.

5) No dia 23/03/2008, um porteiro de um prédio se disse agredido por policiais do Ronda do Quarteirão, em ocorrência no bairro do Bom Jardim, Fortaleza - CE. O porteiro de 30 anos, que trabalha há mais de cinco anos em um condomínio no Meireles, foi detido sob acusação de tentativa de furto. Segundo o porteiro, ele mesmo pediu que chamassem a Polícia para uma busca na área à procura de pessoas que o assaltaram. Mas ao chegarem os policiais não teriam lhe dado chance de explicar a situação. O algemaram e o levaram para o 12º Distrito (Conjunto Ceará). Na delegacia, conforme o porteiro, os policiais passaram a espancá-lo com chutes, socos e tapas para que ele assinasse uma confissão por tentativa de furto. "Como ele (porteiro) não assinou a confissão, os policiais o mandaram embora pela manhã. Mas ele insistiu em mostrar para os policiais que não era bandido, mas trabalhador. Mesmo ameaçado, conseguiu ligar de um telefone comunitário para o síndico do prédio. O síndico foi até a delegacia e prestou informações a favor dele", contou uma moradora do condomínio, onde o porteiro trabalha. "Ele (porteiro) está com muitos hematomas e com dificuldade para caminhar.

6) No final da tarde do dia 25/07/2010, o adolescente Bruce Cristian de Souza Oliveira, de apenas 14 anos, morreu com um tiro na cabeça, durante abordagem do Ronda do Quarteirão, próximo do cruzamento da Avenida Desembargador Moreira com a Rua Padre Valdevino, no bairro Dionísio Torres, em Fortaleza - CE.

(Fonte: Com informações do Plantão Policial, TV Jangadeiro, O Povo online, Barroquinha online)

Um comentário:

  1. Esta é à Polícia Comunitária,Cidadã,amiga da comunidade?o que está faltando neste policiais que já cometeram tantos erros?êles tem culpa por esses erros? Ao meu entender,tudo que se constrói tem quer ter báse,estrutura técnica,um bom treinamento e tempo para entender à praticar.Acho pelo que já vi comentários em reportagens de jornais,que está faltando é treinamento e um severa triagem destes policiais com relação emocional e piscicológico.As vezes um jovem entra em um concurso público só pelo dinheiro ou pela posição social que vai atuar,não tem a minima idéia que o trabalho de um policial é uma das mais pesadas de tôdas as profissões no sentido de que êle vai aplicar as leis,resolver muitos problemas familiáres,prender bandidos,assaltantes de banco,e as vezes cheio de problemas na própia família,em fim, resolver muitos tipos de situações e para isso tem quer ter um bom preparo técnico,emocional,físico etc.É muita coragem voçê dar vários tipos de armas de calibre pesado,a uma quantidades grande de homens com pouco tempo de treinamento que um dos casos por exemplo daquele policial que atirou e matou aquele menino na Aldeota.À nossa gloriosa Polícia Militar do Ceará,tem muitos homens copetentes e de potêncial. profissional.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.