CIVITATE - INCENTIVADORES

sábado, 18 de dezembro de 2010

MEMÓRIAS DE UM CORONEL DE POLÍCIA 270

Último Quartel da APMGEF - 1977 à 2008

Quartel da APMGEF demolido - 2009

No último dia 09 de dezembro a nossa Turma de Aspirantes de 1983, da então Academia de Polícia Militar General Edgard Facó (APMGEF), completou 27 anos de formatura. Costumeiramente comemorávamos a data em encontros anuais, entretanto, um dos nossos maiores incentivadores e organizadores, o dileto amigo-irmão Coronel PM Edmilson Anastácio Ferreira, faleceu ano passado, causando um certo abatimento e solução de cotinuidade nos nossos encontros, mesmo porque o Edmilson foi o primeiro entre os 29 componentes da Turma a facecer.

Mesmo assim, ainda recebi o telefonema de um dos companheiros de Turma e até prometi que iria reunir até o natal alguns da componentes para comemorar a data e manter viva a chama da camaradagem, do respeito, da amizade... da vida.

A mística militar, a doutrina, os ensinamento e as lições de vida proporcionadas por uma Academia Militar na vida profissional é algo indescritível, que torna possível o homem e a mulher serem capazes de enfrentarem a lida diária com muita determinação.

Paralelamente, recebi um e-mail de um colega do Corpo de Bombeiros do Ceará, com duas fotos (acima postadas) retratanto o passando recente do último Quartel da então Academia de Polícia Militar General Edgard Facó. As fotos aéreas mostram a Academia antes de ser demolida, mesmo sem jamais ter sido concluso o seu projeto original, e outra com a Academia já totalmente destruída, e em seu lugar pilares da construção do novo Centro de Convenções do Ceará.

A Academia de Polícia Militar General Edgard Facó, da Polícia Militar do Ceará, foi criada através do Decreto Estadual Nº 1.251, de 08 de abril de 1929, com o nome de Escola de Formação Profissional da Força Pública, n
o Governo do Dr. José Carlos Matos Peixoto e no Comando da Força Pública (nome da época da PMCE), o Capitão do Exército Brasileiro, comissionado Coronel de Polícia Militar, Edgard Facó.

Unidade de ensino modelar situada em Fortaleza - CE, ao longo de sua existência recebeu várias denominações, dentre elas: Escola de Formação Profissional, Escola de Formação de Quadros, Grupamento Escola, Grupamento Escola General Edgard Facó e finalmente Academia de Polícia Militar General Edgard Facó.

No ano de 1977 a APMGEF, com os seus Cursos de Oficiais, foi transferida de sua sede originária do bairro de Antônio Bezerra, onde hoje se encontram as instalações do Colégio da Polícia Militar, para o bairro Edson Queiroz, onde permaneceu até 2009.

O ponto forte da Academia era o Curso de Formação de Oficiais – CFO, de nível superior (Lei nº 9.560, de 14.12.1971, Lei nº 10.945, de 14.11.1984, Decreto nº 23.966, de 29.12.1995 etc), conferindo aos seus concludentes a graduação de Bacharel em Segurança Pública.

Além do CFO, também eram oferecidos pela Academia a nível de Pós-Graduação, conforme a Lei nº 10.945, de 14.11.1984 (arts. 8º e 15), etc, o Curso Superior de Polícia Militar e o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais, dentre outros, todos com discentes representantes de quase todas as Unidades da Federação
.

A Academia de Polícia Militar General Edgard Facó foi um centro de polarização cultural e um dos mais requisitados institutos de formação, aperfeiçoamento e especialização de profissionais de Segurança Pública, sendo referência no cenário nacional e internacional.

No seu Quadro de Magistério existiam Pós-Doutores, Doutores, Mestres, Especialistas e Bacharéis de notório saber, inclusive docentes renomados de Universidades locais e com experiências internacionais, tais como Caio Lóscio Botelho, Gersávio Colares, José Wilson, Expedito Terceiro Jorge, Jurandir Porto Rosa, Francisco Austregésilo, Raimundo de Paula Pessoa, Jarbas Botelho, dentre tantos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.