CIVITATE - INCENTIVADORES

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

DELEGADA ESPOSA DE OFICIAL DA PM É MORTA DENTRO DE DELEGACIA POR POLICIAL EXPULSO

A Delegada da Polícia Civil do Estado de São Paulo, Denise Quioca, que estava de plantão nesta madrugada de quinta-feira (23/12), no 1º Distrito Policial de Guarulhos - SP, foi morta com 17 tiros de pistola, dentro do seu Gabinete, pelo ex-namorado e ex-policial civil Fábio Agostino Macedo, de 33 anos (foto acima).

O ex-policial assassino chegou ao plantão do 1º Distrito Policial, por volta de 4h30m. A Delegada estava no Gabinete, os dois conversaram, mas começaram a discutir. Em seguida, Macedo pediu para ir ao banheiro e, quando voltou, descarregou as duas armas na Delegada. A vítima morreu na hora.

Em seguida, o ex-policial jogou as duas pistolas no chão e ainda entregou uma terceira arma aos policiais que estavam de plantão no Distrito. Com os braços erguidos, ele se entregou. Ele foi levado à carceragem da Delegacia e depois transferido para a Corregedoria da Polícia Civil.

O assassino tinha sido expulso

O ex-policial civil Fábio Agostino Macedo, foi expulso da Polícia Civil de São Paulo por abuso de poder, agressão e porte ilegal de arma. Mesmo assim, ele continuava com as pistolas que usava no trabalho e foi com elas que matou a Delegada.

O casal estava separado havia um ano, mas Macedo não se conformava com o rompimento da relação de nove anos.

A Corregedoria da Polícia Civil vai apurar o crime e o motivo das armas ainda estarem com o ex-policial, mesmo após a expulsão.

- Ele já vinha atormentando a ex-namorada havia algum tempo porque estava inconformado com a separação. Infelizmente a história acabou em tragédia - disse o delegado corregedor Luiz Rezende.

O atual esposo era oficial da PM

De acordo com um policial militar que compareceu à ocorrência, Denise atualmente era casada com um oficial da PM e já havia registrado, contra o ex-namorado, várias queixas de ameaça.

(Fonte: O Globo, Midiacomnews)

Um comentário:

  1. fabio deveria ter pena superior 1 anos pelo ato que cometeu contra uma policial acho que ele deveria ficar 1 ano 2 meses detento

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.