CIVITATE - INCENTIVADORES

terça-feira, 12 de outubro de 2010

POLICIAIS DO RONDA DO QUARTEIRÃO PRESOS POR DORMIR NA VIATURA HILUX DENTRO DE COLÉGIO

"PMs são presos por dormir em viatura "

"Três soldados do Ronda do Quarteirão foram presos, ontem, acusados de dormir na viatura, durante o horário de serviço. A Hilux estava estacionada dentro de um colégio no bairro Vila Velha, em Fortaleza. Os policiais foram detidos em flagrante, por volta das 4 da madrugada. Eles trabalham no chamado turno C, das 22 às 6 horas.

Segundo o coordenador do Ronda, coronel Werisleik Matias, os soldados foram flagrados durante uma fiscalização. “A gente tem uma equipe de oficiais que monitora as viaturas nas ruas”. Ontem, uma das fiscais foi até a área do Vila Velha, mas não conseguiu localizar a Hilux. “Como ela não encontrou, recorreu ao sistema de monitoramento via satélite”, informa. O GPS apontou que o veículo estava no colégio. A oficial foi até lá e prendeu a equipe.

No dia 3 de setembro, O POVO mostrou, com exclusividade, que pelo menos seis policiais do Ronda estavam respondendo a procedimento administrativo por terem sido flagrados dormindo na viatura. Os casos foram descobertos por meio do sistema de videomonitoramento em tempo real implantado em algumas das viaturas do Ronda.

Os três soldados presos ontem também devem responder ao mesmo procedimento administrativo e correm o risco de serem expulsos da Polícia. “Faltou compromisso da parte deles”, defende o tenente-coronel. Ele lembra que policial é para estar nas ruas, circulando com a viatura.

O Código Penal Militar prevê pena de três meses a um ano de detenção para o PM que é flagrado dormindo em horário de serviço. Os policiais presos ontem encontram-se detidos no Presídio Militar. “Vamos entrar com pedido de liberdade provisória”, informa Valdívia Furtado, advogada da Associação dos Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Ceará.

O presidente da associação, subtenente Pedro Queiroz, acredita que é a escala dos policiais do turno da noite que tem levado alguns deles a dormir no horário de serviço. “A gente não está dizendo que isso é certo, mas tem que se procurar as causas, ver o que está levando esses policiais a dormir”. A atual escala do turno C é de três dias de trabalho por um de folga; seguidos de três dias de trabalho por dois de folga.

“Três dias seguidos deixa o policial estressado, cansado. O sono é um fenômeno fisiológico que vem diante do desgaste físico”, argumenta. O subtenente vai procurar o governador Cid Gomes após o fim do segundo turno das eleições para tentar renegociar a escala. Em abril deste ano, os PMs realizaram protestos e conseguiram mudar o esquema de trabalho, que, antes, era de seis dias de expediente por um de folga. Mesmo com a mudança, a Aspramece ainda considera o ritmo pesado, principalmente para quem é do turno da noite.

OUTROS CASOS

  • Na edição do dia 3 de setembro, O POVO mostrou que seis policiais do Ronda estavam respondendo a procedimento administrativo disciplinar (PAD) por terem sido flagrados dormindo na viatura em horário de serviço. Todos eram do turno da noite.

  • Em um dos casos, dois soldados do Ronda foram vistos pelo sistema de videomonitoramento dormindo em uma viatura parada numa rua do bairro Jardim da Oliveiras. Eram 4h30min da madrugada. Um oficial foi até o local e prendeu o dois soldados.

  • Outros dois PMs foram flagrados dormindo dentro de uma viatura estacionada no pátio de um shopping de rua, no bairro Edson Queiroz, também de madrugada. O outro caso é de dois soldados que dormiam numa viatura estacionada em via pública.

  • Esses flagrantes foram possíveis porque a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) implantou um sistema de videomonitoramento em tempo real, em maio último. Foram instaladas câmeras em cerca de 90 viaturas do Ronda. Um dos objetivos é inibir desvios de conduta.

  • As imagens captadas pelas câmeras são transmitidas em tempo real para uma sala na sede da SSPDS, na avenida Bezerra de Menezes, e para o celular de comandantes da corporação.

E-MAIS

  • Segundo o comandante do Ronda do Quarteirão, coronel Werisleik Matias, os soldados entraram no colégio com a permissão do vigia.

  • O procedimento administrativo disciplinar (PAD) é conduzido por três oficiais, nomeados pelo Comando da Polícia Militar. As sanções disciplinares podem variar desde uma advertência até a expulsão da Polícia. Na investigação, os oficiais ouvem acusados, testemunhas e analisam as provas colhidas. O prazo para conclusão do procedimento é de 80 dias.

  • Segundo o Código Disciplinar da PM e do Corpo de Bombeiros do Ceará, é transgressão disciplinar grave dormir em serviço de policiamento, salvo quando autorizado.

  • A Polícia não informou os nomes dos PMs presos em flagrante."
(Fonte: O Povo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.