CIVITATE - INCENTIVADORES

domingo, 3 de outubro de 2010

AS ELEIÇÕES NO BRASIL TERÁ 135 MILHÕES DE ELEITORES, 477 MIL URNAS E CUSTARÁ 480 MILHÕES DE REAIS

"Pleito terá 135 milhões de eleitores, 477 mil urnas e R$ 480 mi em gastos."

"Esta será a maior eleição da história do Brasil. Pelo menos é o que mostram os levantamentos divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Tanto no número de eleitores quanto no orçamento e na estrutura geral de todo o pleito, as eleições de 2010 tiveram um aumento significativo. Todo o esquema foi montado para atender os 135.804.433 de eleitores que irão às urnas hoje para escolher entre cerca de 22 mil candidatos, um número 7,8% maior que os 125.913.479 que votaram em 2006. Para isso, o TSE informou que deve gastar cerca de R$ 480 milhões — apesar de ter feito uma dotação orçamentária de R$ 549 milhões — valor superior ao total destinado à última disputa presidencial, que foi de R$ 450 milhões.

A cientista política Helcimara Telles está entre os participantes de um grupo de professores e doutores do país e do exterior que acompanharam a preparação do pleito pela Justiça Eleitoral e vão acompanhar hoje os procedimentos da votação. Ela disse estar impressionada, assim como os colegas, com o grau de desenvolvimento do Brasil no que diz respeito à organização e ao controle de todo o esquema montado para manter a lisura do processo. “O controle de segurança se destaca. E não é apenas a tecnologia de ponta que assegura a votação, mas também o processo que antecede esse momento”, afirma.

Como último registro para demonstrar a transparência da votação, os presidentes de todas as 3.024 seções eleitorais do país, espalhadas nos 5.567 municípios brasileiros, irão emitir um documento na frente de testemunhas para provar que as urnas estão “zeradas”, ou seja, sem nenhum voto. “Isso é chamado de zerésima”, lembra Helcimara. Serão 477 mil urnas eletrônicas. Entre elas, 57 vão ficar de reserva para os casos de defeito ou falha.

Outro avanço deste ano em relação ao último pleito presidencial são as urnas biométricas, que identificam o eleitor pela impressão digital. Hoje, mais de um milhão de pessoas de 60 municípios, em 23 estados brasileiros, vão experimentar a novidade.

Uma das preocupações neste pleito é com a segurança. A fim de coibir crimes eleitorais e assegurar uma eleição tranquila, 7 mil policiais federais vão trabalhar hoje em todo o país e 711 homens da Força Nacional estão de sobreaviso em pelo menos 247 municípios.

Caminho das urnas

Nem sempre é fácil transportar as urnas eletrônicas até os locais de votação em um país com as dimensões do Brasil. Estradas de terra, rios no meio do caminho e até o clima podem dificultar a chegada das máquinas que garantem as eleições. Em algumas localidades isoladas do Amazonas, por exemplo, elas só chegaram depois de 3h de caminhada.

O diretor-geral do Tribunal Regional Eleitoral do estado, Pedro Batista, contou que, para que a tecnologia alcançasse as zonas eleitorais mais afastadas, as urnas atravessaram o rio com a lancha do Exército e ainda tiveram que passar por uma rota de difícil acesso, levando horas de caminhada. O TSE informou que foram gastos com a logística e o transporte para a distribuição das 477 mil máquinas em todo o Brasil cerca de R$ 35 milhões.

(Fonte: Alice Maciel - Correio Braziliense)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.