CIVITATE - INCENTIVADORES

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

EX-VEREADOR PRESO POR ASSOCIAÇÃO AO TRÁFICO DE DROGAS TEM MORDOMIA EM QUARTEL DA PM

"Condenado em maio deste ano a 12 anos de reclusão pelo juiz de direito da Comarca de Ipaumirim, Francisco Marcello Alves Nobre, por associação ao tráfico e tráfico de drogas, o comerciante e ex-vereador Vanderlan Jorge Leandro, o Vando, de 40 anos, continua em cela especial no 2º BPM (Batalhão Policial Militar) de Juazeiro do Norte. Em julho, o Site Miséria denunciou a regalia pelo fato dele não possuir curso superior e nem ser autoridade.

É que na sentença, o magistrado recomenda a perda de mandato para o qual foi eleito em outubro de 2008 com 289 votos pelo PTB. Esta semana, Vando foi visto, inclusive, mantendo contatos via celular por ocasião do banho de sol. Ontem, o Tenente Francinaldo Guedes, relações públicas do 2º BPM, disse já ter sido identificado o policial que permitiu que a ligação telefônica. “Ele vai ser exemplarmente punido para que isso não volte a acontecer”, adiantou.

Sobre a permanência em cela no Batalhão, o oficial observa que o mesmo ali se encontra desde o comandante anterior do 2º BPM cumprindo pena por determinação judicial. Entretanto, o Tenente Guedes assegurou que o comando do Batalhão já solicitou ao poder judiciário de Juazeiro a determinação para que o ex-vereador de Ipaumirim seja recambiado para a Pirc (Penitenciária Industrial e Regional do Cariri) e aguarda posição da justiça.

O comerciante foi condenado junto com outras seis pessoas que estavam presas desde o mês de novembro do ano passado. Vando teria cedido terreno de sua propriedade para o plantio de maconha o que foi descoberto na manhã do dia 25 de novembro do ano passado. Ele deverá perder, também, o terreno onde foi localizado o plantio da droga.

É que o Artigo 243 da Constituição Federal prevê que “As glebas de qualquer região do País onde forem localizadas culturas ilegais de plantas psicotrópicas serão expropriadas e destinadas ao assentamento de colonos, para cultivar produtos alimentícios e medicamentosos, sem qualquer indenização ao proprietário”. Um dos réus, que estava no terreno na época da apreensão da droga, foi condenado a três anos de reclusão, mas já foi solto para responder em liberdade.

Na operação das polícias federal e militar, um dos causados tombou morto em troca de tiros com a polícia no dia 18 de dezembro. Joselmo José da Silva, o Alemão, de 28 anos, era natural de Belém de São Francisco (PE). Nesse dia, os policiais haviam descoberto mais uma tonelada e meia de maconha e a perseguição aos traficantes começou no Sítio Serrinha, em Ipaumirim, e foi parar no Sítio Tipi, em Aurora. Joselmo foi morto e a polícia prendeu: Ronaldo José da Silva, de 28, também de Belém do São Francisco; e Rilson Alves da Silva, de 22 anos, de Cabrobó (PE). Em Milagres, foram presos Joel Euclides Maximiniano dos Santos, de Belém de São Francisco, e José Evaldo Alves Silva, de Missão Velha."

(Fonte: Miséria e Portal O Povo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.