CIVITATE - INCENTIVADORES

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

POLÍCIA NAS ESCOLAS

"Projeto prevê Polícia nas escolas."

Adolescentes são muitos procurados pelos traficantes, por que sabem que se viciarem um jovem, é para vida toda”, afirmou o deputado estadual Gomes Farias (PSDC - CE). Pensando nisso, o parlamentar elaborou um projeto que visa colocar policiais militares nas escolas públicas. “É na escola que os jovens passam mais tempo. Os colégios particulares contratam segurança privada e os públicos não tem segurança nenhuma”, declarou Gomes. Com o projeto, o número de jovens envolvidos em crimes com tráfico de drogas e consequentemente em assaltos e homicídios deve cair.

O deputado Farias comentou que para a realização desse projeto seria feito um concurso especial. “Os policias seriam capacitados para lidar com os jovens, para trabalharem com a prevenção. Tratando sem violência, queremos quebrar o estigma que os policiais só abordam com agressividade”, explicou. A quantidade que ficaria em cada escola ainda não foi definida, de acordo com Gomes Farias, “o efetivo será ordenado de acordo com a demanda do colégio”.

Gomes Farias disse que ainda está analisando a constitucionalidade do projeto. Acredita que no início do próximo ano, a idealização será votada e aprovada na Assembleia Legislativa, pelo governador do Ceara. “Como o governo está investindo na educação, esse é projeto que vem ajudar”, afirmou.

É UMA BOA IDEIA?

O professor e diretor da Escola de Ensino Médio Adauto Bezerra, Humberto Mendes, comentou que o projeto do parlamentar do PSBC irá ajudar na formação dos jovens cearenses. “Nós já tivemos a experiência com o Ronda Escolar e foi ótimo. É bastante interessante ter um trabalho específico para lidar com os adolescentes e com certeza tem que ser uma polícia especial”, comentou. Humberto Mendes destacou que problemas com jovens sempre acontecem. “Esse tipo de envolvimento acontece não só em escolas públicas, mas também em colégios particulares. Se tivessem policiais que trabalhem com prevenção ajudaria bastante”, afirmou.

40 MIL PALESTRAS

Em junho de 1995 foi criada a Divisão de Proteção ao Estudante (Dipre). Um membro da parte administrativa, Raquel Nascimento, explicou que a função do órgão não é realizar investigação e nem realizar inquéritos. “Não é combate a violência, mas a prevenção”, afirmou. O delegado da Divisão, Carlos Alberto Germano Camelo, comentou que estão abertos para realizar palestras de conscientização. “Nós realizamos seminários, cursos e transformamos multiplicadores por todo interior”, informou. O titular comentou que ainda não tem conhecimento do projeto do Gomes Farias.

O Dipre informou que em 2009 foram realizados 40.900 palestras, formaram 756 multiplicadores, mais de 80 mil pessoas passam pelos trabalhos da divisão até o final do ano. Carlos Alberto ainda comentou que trabalham com uma equipe de oito pessoas. “Em 2010 iremos criar mais dois grupos, pois não conseguimos atender a demanda. Teremos nossa sede. Além de fazermos a regionalização do trabalho, colocando grupos da Divisão nas grandes regiões do Estado”, afirmou.

(Fonte: Jornal O Estado)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.