CIVITATE - INCENTIVADORES

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

JUDICIÁRIO CEARENSE INTEGRA PORTAL DO CNJ PARA INCLUSÃO DE EX-DETENTOS NO MERCADO DE TRABALHO

"O Poder Judiciário do Estado do Ceará já está ligado ao Portal de Oportunidades do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), sistema disponível no site do CNJ que disponibiliza, através de um cadastro, vagas de empregos e cursos de capacitação profissional para presos e egressos do sistema carcerário. O objetivo do sistema é intensificar ações e parcerias para oferecer oportunidades a pessoas que passaram pelo sistema carcerário.

Ao todo, 198 vagas de emprego estão sendo ofertadas pelo Portal de Oportunidades a vários estados brasileiros, inclusive o Ceará, que já ofereceu 39 vagas para egressos, sendo três para o Tribunal de Justiça, dez para a Justiça Federal, uma para o Tribunal Regional Eleitoral, cinco para o Tribunal Regional do Trabalho, dez para a empresa Metal Mecânica Maia e outras dez para o Sindicarnes. Entre essas vagas do Ceará, algumas ainda estão em processo de finalização do cadastramento no Portal.

A iniciativa faz parte da segunda etapa do projeto “Começar de Novo” do CNJ e visa à reintegração social de ex-detentos através dessas oportunidades. A maior parte das vagas ofertadas pelo Portal é para auxiliar de administração, auxiliar de serviços gerais e mecânico. As oportunidades de emprego abrangem funções como vendedor de jornal, serralheiro, soldador e office-boy.

De acordo com a coordenadora do projeto no Ceará, Maria das Graças Almeida de Quental, o Portal funciona como uma ferramenta rápida e fácil, já que é feita pela internet. Ela ressalta, ainda, a importância dos empresários cadastrarem suas empresas no sistema. “O mais importante é que as empresas, ao aderirem ao Portal, estão dando uma oportunidade de alguém se reerguer socialmente. O empresário pode funcionar como uma ferramenta de transformação social”.

Para David Cruz, analista judiciário à disposição do CNJ no Ceará, a expectiva é que o Portal de Oportunidades possa ampliar, ainda mais, os benefícios para os egressos. “Esperamos que com a consolidação desse sistema haja uma disputa positiva entre os estados e as empresas brasileiras para a contratação do maior número de pessoas oriundas do sistema carcerário”, declara.

Para novas vagas, as empresas, órgãos públicos e entidades podem fazer o cadastro entrando no banner do projeto “Começar de Novo”, disponível no site www.cnj.jus.br, e acessar o sistema do programa. Antes de fazer o cadastro, é obrigatório informar o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ)."

(Fonte: TJCE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.