CIVITATE - INCENTIVADORES

quarta-feira, 14 de abril de 2010

PADRE É ACUSADO DE ESTUPRAR COROINHA

"Padre é indiciado por estupro e ato libidinoso em Franca, interior de SP."

"O padre José Afonso Dé, de 74 anos, foi indiciado na noite desta segunda-feira (12/04) pelos crimes de estupro de vulnerável, praticado contra menores de 14 anos, e ato libidinoso com fraude. O padre é investigado pela Polícia Civil por suspeita de abusar sexualmente de coroinhas da igreja católica onde celebrava missas em Franca, a 395 quilômetros de São Paulo. Nesta segunda-feira, ele prestou depoimento durante oito horas.

O depoimento foi prestado à delegada Graciela de Lourdes David Ambrosio, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Franca. O padre estava acompanhado de seu advogado. A polícia também apura casos envolvendo outras crianças e adolescentes. Durante o interrogatório, o padre negou as acusações.

Segundo a delegada, há todas as evidências de crimes. Mais de 20 pessoas foram ouvidas durante o inquérito, entre elas adolescentes entre 12 e 16 anos que dizem ter sido vítimas do padre. A delegada disse que os relatos foram bem coerentes.

O padre Dé atuava na Paróquia São Vicente de Paulo, na periferia da cidade. Ele foi afastado de suas funções religiosas desde o início das investigações. Padre Dé não pôde celebrar missas, batizados ou casamentos desde então. A denúncia começou a ser investigada em março, após o caso chegar ao Conselho Tutelar.

A delegada afirmou que não foi preciso pedir a prisão do padre, pois ele tem cooperado desde o início das investigações. Ela afirma que agora vai fazer "as avaliações finais". A expectativa é que o inquérito seja concluído até o fim da semana.

Seis padres de outras paróquias também foram ouvidos pela delegada. Os religiosos afirmaram em depoimento que ficaram sabendo das denúncias pelos garotos. Depois que caso tornou-se público, surgiram outras denúncias contra padre Dé em cidades onde ele atuou anteriormente.

O advogado do pároco, Eduardo Caleiro Palma, diz que ele respondeu todas as perguntas feitas pela delegada.

- E fez isso de forma coerente e clara - disse o advogado.

Segundo ele, foi um depoimento minucioso, em que foram esclarecidas todas as dúvidas levantadas. Ele diz que irá aguardar a conclusão do inquérito para anunciar que medidas irá tomar."

(Fonte: O Globo e G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.