CIVITATE - INCENTIVADORES

segunda-feira, 19 de abril de 2010

A EXEMPLO DE MINAS GERAIS, RIO DE JANEIRO VAI PREMIAR POLICIAIS POR REDUÇÃO DA CRIMINALIDADE

"Metas de crime são atingidas, mas continua efeito gangorra."

"Apesar do atentado a bomba que matou o filho de um bicheiro, de continuarem ocorrendo saidinhas de banco, de um idoso ter sofrido morte cerebral após ser baleado por assaltantes e os tiros estarem comendo solto nas favelas, a polícia conseguiu atingir as metas para a segurança pública em fevereiro. O Instituto de Segurança Pública divulgou hoje os números da criminalidade, que indicam redução nos quatro indicadores estratégicos estabalecidos pela Secretaria de Segurança do Estado do Rio - homicídio (menos 14,9% ou 83 vítimas), latrocínio (menos 13 casos), roubo de veículo (menos 26,5%) e roubos de rua (menos 16%).

As metas de redução são: homicídio (6,33%), latrocínio (manter o mesmo número do primeiro semestre), roubo de veículo (4,37%) e roubo de rua (4,22%). Agora o estado terá que detectar as áreas em que houve redução para então premiar os policiais pela participação nos resultados. Importado de Minas Gerais, o programa de metas na segurança pública está funcionando, segundo os indicadores apresentados hoje. O ISP também necessita continuar perseguindo a meta de eliminar todo tipo de atraso na divulgação das estatísticas, que continua saindo com um delay de mais de um mês. A defasagem é pequena, mas não contribui para estimular que mais pessoas registrem na polícia os crimes de que foram vítimas.

O avanço maior - além da redução de homicídios, é o da queda de roubos de rua, que vinha numa tendência de alta desde o início do governo.

A gestão do secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, começa enfim a colher os frutos de seu trabalho diligente. No caso de homicídios, o estado precisa fazer pesquisas para descobrir as principais causas para a redução desse tipo de crime, a fim de que ele não volte a subir. Sem esse conhecimento, temo que a redução seja apenas o movimento natural de uma gangorra. Dependendo do peso do parceiro, uma hora você está em cima, outra embaixo.

Veja aqui a íntegra dos números de 39 tipos de crime em fevereiro de 2010."

(Fonte: Jorge Antônio Barros - O Globo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.