CIVITATE - INCENTIVADORES

domingo, 13 de dezembro de 2009

CARTA DE UM POLICIAL MILITAR CEARENSE PARA PAPAI NOEL

"Indignação e revolta são os sentimentos que carrego para este final de ano, não fui promovido, aliás, não tenho expectativa de sê-lo;

Não por minha culpa, tenho sido um policial militar que cumpre as regras, nunca fui punido; nada consta que desabone a minha conduta;

Cumpri todos os requisitos para promoção, mas deparo-me com a absoluta falta de vagas;

Não recebi o subsídio; a média do nordeste; a promoção; uma carga horária definida; a lei de organização básica está emperrada na Assembléia;

Um Coronel não ganha líquido nem 2,5 vezes o dinheiro que um Soldado recebe ao final do mês (com a gratificação do ronda, o salário e a bolsa formação = R$ 2.400,00);

Nossa lei de efetivo não condiz com a demanda de serviço etc.

Mudaram o fardamento a minha revelia, e obrigam-me a comprar uma farda de trânsito e uma nova túnica que juntas consumiram um valor expressivo de meu parco salário, pois, quem mudou a farda não cumpre o regulamento de uniforme que manda fornecer o fardamento novo (todas as peças);

Sou obrigado a pagar um plano de saúde, pois, a lei de vencimentos, que me garante assistência integral a saúde, própria e de meus dependentes, é ignorada; basta necessitar de um exame, um especialista, uma consulta eletiva, para verificar a falência do HPM;

Vejo meus soldados dirigirem Hilux e ganharem uma gratificação de motorista de R$ 40,00; observo meu soldado do interior ganhar R$ 40,00 de gratificação de interior, e um policial civil trabalhando no mesmo local ganhar de gratificação R$230,00.

Vi a Policia Civil ganhar o Subsídio e a PM e o BM ficar a ver navios; vi os defensores triplicarem seu salário e os oficiais da PM, também de nível superior ganhar aumento linear e mais 6% somente na gratificação militar; não aumentou nem R$ 350,00 (LÍQUIDO) no período 2007/2008/2009;

Vejo propagandas de uma Polícia Militar que mesmo estando a cerca de duas décadas nela não a reconheço nos comerciais;

Vejo neo-soldados chegando aos quartéis em carros do ano, e tenentes, capitães e oficiais superiores em carros franciscanos; não é falta de planejamento financeiros dos últimos, mas uma política intensa e deliberada de beneficiar financeiramente a base da tropa, em detrimento dos níveis médios e superiores; estes já com família constituída;

Vejo minha PM como empresa fadada ao fracasso; pois, não conheço empresa no mundo onde o gerente ganhe menos que o gerenciado, e tenha sucesso;

No Frangolândia, no Hiper Bom Preço, nas Americanas, na bodega de chiquim, o gerente ganha mais que o empacotador, o caixa, o vendedor, etc.

Vejo meus soldados passarem 6 noites acordados em uma escala de serviço que talvez somente os soldados em uma guerra suportassem;

Nunca vi uma evasão tão grande de Tenentes e Capitães que vão para outras carreiras, após um grande investimento do Estado na suas formações, em busca de dar mais dignidade a suas famílias;

Cidadãos, que ora lêem este texto, converse e indague a qualquer Oficial ou Praça da PM e constate a veracidade dessas informações;

Visite nosso HPM, ele atende ao SUS, e veja a situação de como é tratado àquele que cuida de sua segurança, no momento que ele está convalescendo, ou sua esposa está em trabalho de parto, ou seu filho necessita de uma UTI, ou mesmo, um simples internamento;

Enfim, não tenho nenhum motivo para comemorar, estamos no fundo do poço."

(Fonte: Por e-mail do Neto)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.