CIVITATE - INCENTIVADORES

terça-feira, 1 de março de 2011

SSPDS DIVULGA DADOS DUVIDOSOS A RESPEITO DA QUEDA DE HOMICÍDIOS NA RMF

O site do Governo do Ceará (www.ceara.gov.br) divulgou hoje (1º/03) release a respeito da diminuição do número de assassinatos na Região Metropolitana de Fortaleza.

Sob o título "Números de homicídios começam a cair", a matéria deixa todos esperançosos com as mudanças efetivadas atualmente na Segurança Pública do Estado. Ocorre que a matéria ao que parece está equivocada, haja vista que omitiu outras seis cidades que compõem a Região Metropolitana de Fortaleza. Deixaram de figurar no release do Governo as cidades de Horizonte, Chorozinho, Pacajus, Pindoretama, Cascavel e São Gonçalo do Amarante, conforme transcrição do sobredito release:

"Números de homicídios começam a cair"

"As estatísticas do mês de fevereiro apontam para a diminuição do número de homicídios na Grande Fortaleza (Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Maranguape, Pacatuba, Eusébio, Aquiraz, Itaitinga e Guaiúba). Os meses de janeiro e fevereiro de 2011 quando comparados ao mesmo período de 2010, registram redução de aproximadamente 10% no número de mortes. A comparação de fevereiro deste ano com fevereiro do ano passado o resultado é ainda mais animador, a queda foi de 25%. Já os números deste mês de fevereiro comparados ao mês de janeiro passado apontam redução de cerca de 27%.

Os dados do município de Fortaleza (só a Capital) apontam queda de 22% no número de homicídios quando comparam-se os meses de fevereiro/2011 com janeiro/2011. Entre fevereiro e igual período do ano passado, a queda é de cerca de 8%.

No fim de semana passado houve sete homicídios na Capital. O número, apesar de ainda ser alto, confirma a tendência de queda. Desses, dois foram por motivação passional, cometidos a faca (um no Centro, durante uma discussão; outro no Pirambu, em meio a uma bebedeira). Os números do Interior do Estado ainda estão sendo consolidados.

Nos meses de janeiro e fevereiro (até o dia 27), na Grande Fortaleza, foram apreendidas 406 armas de fogo."

Erro

Embora todos torçam pela diminuição desses índices apavorantes, carece o Governo de primar pela verdade e transparência em suas ações. O erro é facilmente detectado quando omite as alterações efetivadas pela Lei-complementar nº 78, de 26 de junho de 2009, que alterou as Leis-complementares nº 03, de 26 de junho de 1995 e a de nº 18, de 29 de dezembro de 1999.

(Fonte: Plantão Policial)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.